Vídeo de homem agredindo cadela em Picos (PI) deixa internautas revoltados

Vídeo de homem agredindo cadela em Picos (PI) deixa internautas revoltados

Um vídeo que circula nas redes sociais em que um homem numa moto aparece agredindo uma cadela, tem gerado indignação e revolta em Picos.

O fato ocorreu hoje, domingo (26.abr) no bairro Umarí, em frente ao Loteamento Ciranda, onde um homem numa moto, covardemente, joga uma pedra em uma cadelinha que se aproxima, sem latir ou tentar agredi-lo.

Observem que no vídeo o homem já vinha com uma pedra na mão e atira na cabeça do animal que corre e deita mais na frente, no chão, sentindo dores. Veja vídeo a abaixo!

Segundo informações repassadas ao Portal Saiba Mais pela vice-presidente da Associação Protetora dos Animais de Picos (APAPI), Sanya Elayne, após a pedrada, a cadela foi socorrida pela própria dona: “Ela socorreu, e devido às dificuldades neste período de se localizar um veterinário, a cadelinha foi medicada on-line. A mesma está sendo cuidada, mas está muito fraquinha, debilitada, vomitando e não está querendo comer”.

Elayne relatou que os parentes do agressor, que ainda não teve o nome identificado, entraram em contato e disseram que toda vez que ele passava pelo local a cadelinha sempre latia, mas que nada justifica a agressão.

“Vamos fazer a denuncia. Fomos até a delegacia com a proprietária, mas os boletins de ocorrência estão sendo feitos via on-line, até o momento não conseguimos no sistema fazer a denúncia. No entanto, vamos apurar os fatos, saber os dois lados da causa, mas podemos ver nas imagens que a cachorra foi vítima de maus-tratos e maus-tratos é crime, previsto em lei, passível de punição, e a gente quer sim que a justiça seja feita”, explicou Elayne.

Senado aprovou aumento de pena para o crime de maus-tratos a animais
Em dezembro de 2018 o Senado aprovou a ampliação da pena para o crime de maus-tratos a animais (PLS 470/2018). A pena agora é de 1 a 4 anos de detenção, com a possibilidade de multa mantida.

Na redes sociais, internautas se manifestaram sobre os maus-tratos à cadelinha:

Por Junior Oliveira

Fonte: Portal Saiba Mais via Cidades em Foco

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.