Vídeo de pitbull atacando cadela grávida faz polícia resgatar 19 cães em São Paulo

Vídeo de pitbull atacando cadela grávida faz polícia resgatar 19 cães em São Paulo
Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu nesta quinta-feira (16/11) um homem de 64 anos, morador do Capão Redondo, na zona sul da capital paulista, por suspeita de maus-tratos contra 19 cachorros e dezenas de aves. Os animais foram resgatados.

Um vídeo (veja abaixo) que mostra um pitbull tentando matar uma cadela grávida, aparentemente no quintal da casa, motivou a Operação Bull-Baiting, realizada por policiais do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC). As imagens foram obtidas pelo Metrópoles.

Durante a gravação, a pessoa que fez o vídeo demonstra desespero por causa do ataque do pitbull e o choro do animal atacado. “Pelo amor de Deus, vai matar a cachorra!”, grita. “Gente, os cachorros estão se matando!”

A casa fica na Rua José Marcondes de Mattos, no Jardim Lilah, região do Capão Redondo. No local, os policiais encontraram outros bichos em “péssimas condições”. O caso é investigado como ato de abuso a animais.

Investigação

Sem serem atendidos pelos moradores, os agentes do DPPC precisaram arrombar a porta da casa, uma chapa de metal, para cumprir o mandado de busca e apreensão. Imediatamente, as equipes avistaram um pitbull, que estava preso a uma corrente e fez xixi de medo, e uma cadela “esquálida”.

Havia 19 cães na casa, incluindo filhotes de lhasa apso e pitbulls, com marcas de brigas recentes. Também foram encontradas dezenas de aves, ainda não contabilizadas, presas em gaiolas.

Policiais que participaram da ação relatam que os animais eram mantidos presos, em espaços pequenos e sem iluminação. O local também estava impregnado pela “fedentina”, com o chão tomado por fezes e urina.

“O médico-veterinário-versado não teve uma qualquer dificuldade, após debruçar-se sobre o cenário repugnante, de vocalizar a situação de maus-tratos”, diz o relatório policial, assinado pelo delegado João Blasi.

A Polícia Civil suspeita que o local era usado como “fábrica de filhotes”. Autuado em flagrante, o proprietário da casa alegou que os cães eram “bem tratados”.

Por Felipe Resk

Fonte: Metrópoles

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.