Vídeo: gatinho “agressivo” é resgatado de eutanásia e passa por mudança radical

Vídeo: gatinho “agressivo” é resgatado de eutanásia e passa por mudança radical
Gatinho "agressivo" foi resgatado uma hora antes de sofrer eutanásia. Foto: Bnews - Divulgação Reprodução / Redes Sociais

Um gatinho chamado Potato recebeu uma segunda chance na vida após ser resgatado de uma eutanásia por ser considerado muito “agressivo”. O felino, que sofreu maus-tratos, seria sacrificado apenas por seu receio quanto aos humanos e por ninguém querer adotá-lo, mas tudo mudou após o pet receber altas doses de amor e cuidado.

Em um vídeo compartilhado no Instagram, no dia 16 de dezembro de 2023, Potato apareceu a uma hora de ser sacrificado, parecendo totalmente derrotado com o seu destino. Doente e sozinho, preso em uma jaula, o gatinho de pelagem rajada apareceu com um olhar triste que partiu o coração dos internautas.

Entretanto, uma defensora de animais encontrou o felino em um abrigo nos Estados Unidos e se recusou a deixar o pet ser sacrificado apenas por estar arisco devido aos maus-tratos que sofreu, e o adotou uma hora antes do procedimento que encerraria a vida do bichinho.

Com muita paciência e amor, a mulher adotou o animal e deu um tempo até que o felino se acostumasse com sua presença. Mesmo com mordidas e arranhões, a mulher não desistiu do pet, percebendo que, no fundo, ele só estava assustado devido às suas experiências traumáticas. Após muita insistência, o bichinho mudou de comportamento e aceitou sua nova família.

“Aqueles que são mais difíceis de amar são os que mais precisam de amor”, dizia a legenda do vídeo da página Gattus Pet, que viralizou com 2,7 milhões de visualizações e 341 mil curtidas.

Nos comentários, os internautas se emocionaram com a história de Potato. “Que intenção absurda, sacrificar o bebê por causa de agressividade, sem saber o porquê, do que ele se defendia, que dores ele estava sentindo”, revoltou-se uma. “O amor cura”, declarou outra. “A carinha dele no começo me corta o coração. É uma das caras mais tristes que eu já vi”, disse a terceira pessoa.

Confira:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Gattus Pet (@lojagattuspet)

Por Natane Ramos

Fonte: BNews


Nota do Olhar Animal: A EUTANÁSIA é um ato de caráter misericordioso e que deve atender aos interesses de quem o sofre, e não aos interesses de quem o pratica. Só pode ser chamado de “eutanásia” o ato de abreviar a vida de um animal com doença incurável e em estado irreversível de sofrimento. Os órgãos públicos de saúde disseminaram o entendimento errado do termo “eutanásia” a fim de tentar minimizar a IMORALIDADE de suas ações de extermínio. Infelizmente, até mesmo protetores usam erradamente esta terminologia.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.