VÍDEO: homem que abandonou pit bull à própria sorte em Campo Grande (MS) ‘prefere não se expor’

VÍDEO: homem que abandonou pit bull à própria sorte em Campo Grande (MS) ‘prefere não se expor’
Crédito: Repórter Top

Dono de uma casa no bairro São Conrado, onde foi encontrado um pit bull abandonado, sem água nem comida, nesta sexta-feira (2), preferiu não se pronunciar. Ele deve ser indiciado por maus-tratos a animais, cuja pena foi aumentada pelo Congresso Nacional.

Conforme a denúncia, moradores ouviram um pit bull uivar de fome e sede, dentro da residência vazia. O mau cheiro despertou a desconfiança de vizinhos, que acionaram a delegacia especializada nesse crime, a Decat, que teve apoio da Guarda Civil Metropolitana.

Os agentes constataram a denúncia e encontraram uma situação de extremo abandono. O cão estava em meio a fezes e sujeira, por pelo menos 12 dias. A única alimentação dada ao cachorro era fornecida pela vizinhança.

Ao TopMídiaNews, um homem, que se apresentou como advogado do dono da casa, disse que o cliente não iria se expor e que as informações poderiam ser obtidas na delegacia.

Nova lei

Após sanção do presidente Jair Bolsonaro, entrou em vigor a lei que aumenta a pena para esse tipo de crime.

Até então, quem maltratava animal era enquadrado no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (9.605/98), com pena de detenção de três meses a um ano de reclusão e multa. A nova lei modifica a pena e passa para reclusão de dois a cinco anos, além de multa e proibição de o agressor ser tutor de animais. Também prevê punição a estabelecimentos comerciais que facilitarem o crime.

Por Thiago de Souza

Fonte: Top Mídia News

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.