Vídeo: Macaco é flagrado “raptando” filhotes de cães e gatos em Picos, PI

Vídeo: Macaco é flagrado “raptando” filhotes de cães e gatos em Picos, PI

Um macaco foi flagrado “raptando” filhotes de cães e gatos de residências do bairro Emaús, no município de Picos. O Cidadeverde.com apurou que o animal tem rondado a região desde a última sexta-feira (15).

Em vídeos gravados por populares, o primata é visto montado em cães e levando os filhotes para o topo de árvores. Uma moradora, que preferiu não ser identificar, relatou que o animal não aparenta agressividade.

“A gente já escutou relatos do macaco invadindo residências, mexendo nas plantas. Já faz um tempo que ele está no bairro e agora anda circulando com o gatinho. Tentei tomar, mas ele não solta por nada. Ele é mansinho, dócil, a gente fica perto dele”, afirmou a moradora.

Os populares suspeitam é que o animal era criado em ambiente doméstico e foi devolvido a natureza recentemente. Apesar disso, o macaco ainda estaria circulando no meio urbano, fora do seu habitat natural.

Outra moradora ressaltou a preocupação com segurança do macaco, temendo maus-tratos ao animal. “Vocês não imaginam, mas tem gente atrás desse macaco na região. Eu já fiquei sabendo e isso é um perigo, meu coração fica cortado”, disse.

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por TV Cidade Verde (@tvcidadeverde)

A Companhia do Corpo de Bombeiros do município informou ao Cidadeverde.com que recebeu diversas chamados de populares sobre a presença do macaco na região, mas que ainda não conseguiu efetuar a captura do animal.

A orientação é que a população evite o contato e a captura do animal por conta própria, devendo sempre comunicar a situação aos órgãos competentes.

Apesar da semelhança, o Cidadeverde.com apurou que o animal não se trata do Chico, macaco apreendido em duas oportunidades na cidade de Corrente após ser flagrado lavando louças, roupas e amolando faca.

Isso porque Chico vive atualmente em viveiros, passando por uma readaptação e acompanhado por uma equipe de biólogos para avaliar a relação com outros animais da espécie e uma nova soltura em área a ser definida no futuro.

Fonte: Cidade Verde

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.