Vídeo mostra o resgate de uma vaca na rodovia Transamazônica

Vídeo mostra o resgate de uma vaca na rodovia Transamazônica
A vaca foi encontrada sem forças após mureta de proteção da BR-230 | Edinaldo Sousa

Na manhã deste sábado (8), agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e da Guarda Municipal de Marabá, no sudeste paraense, tiveram bastante trabalho para resgatar uma vaca da raça nelore que transitava pela rodovia Transamazônica (BR-230) na área urbana da cidade desde a noite anterior.

Até mesmo uma retro escavadeira foi usada para captura o animal. A vaca, aparentemente nova, seguia desorientada pela rodovia e em diversas ocasiões, motoqueiros e condutores quase atropelavam o animal. O animal foi encontrado caído, do lado de fora da mureta de proteção da rodovia próximo a ponte sobre o rio Itacaiúnas.

Pela manhã, por volta das 9h os agentes conseguiram laçar e pear o animal. Somente depois dessa contenção é que foi possível fazer o içamento da vaca e colocá-la dentro da carrocinha do CCZ onde deve permanecer até que o dono do animal apareça e pague os custos de estadia da vaquinha. O animal estava bastante estressado e com várias marcas pelo corpo. Ela deve receber atendimento de um médico veterinário no próprio CCZ.

O resgate foi complicado mas deu certo. O animal foi levado para o CCZ em Marabá |Edinaldo Sousa
O resgate foi complicado mas deu certo. O animal foi levado para o CCZ em Marabá |Edinaldo Sousa

Em janeiro de 2022, a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 1211/21, que proíbe a presença de animais soltos nas vias e determina aplicação de multa a proprietários, posseiros ou tratadores.

O texto, do deputado João Maia (PL-RN), altera o Código de Trânsito Brasileiro. O projeto determina punição a quem permitir ou deixar de adotar providências que impeçam a circulação, em via pública, de animais de sua propriedade. A multa é escalonada de acordo com o porte do animal, mas em todos os casos a infração é considerada gravíssima.

Veja o momento do resgate no vídeo abaixo:

Também será punida a condução do animal fora dos parâmetros da lei em vigor: os rebanhos devem ser divididos em grupos de tamanho moderado no transporte e separados por espaços suficientes para não obstruir o trânsito. A infração é considerada grave ou leve a depender do porte do rebanho e o animal poderá ser recolhido pela Polícia Rodoviária Federal se não for organizado o transporte nos moldes da lei. (Edinaldo Sousa, com informações da Câmara dos Deputados).

Fonte: DOL