Vídeo perturbador mostra caçadores a matar mãe urso e os seus filhotes em hibernação

Vídeo perturbador mostra caçadores a matar mãe urso e os seus filhotes em hibernação

Um vídeo divulgado por organização de defesa animal norte-americana mostra “um incidente profundamente perturbador”, em que pai e filho atiram e matam ilegalmente uma mãe urso e os seus filhotes, que estavam em hibernação numa ilha do Alasca (Estados Unidos), comemorando o feito de seguida.

No início deste ano, Andrew Renner, residente em Wasilla (Alasca), foi condenado a três meses de prisão e impedido de caçar por uma década, depois de se declarar culpado por caça ilegal. O seu filho, Owen Renner, de 18 anos, recebeu uma pena suspensa de 30 dias e foi obrigado a prestar serviço comunitário, informou o Independent esta sexta-feira.

Esta semana, a organização Humane Society of the United States divulgou um vídeo, gravado sem o conhecimento dos dois homens, onde se pode ver o crime. As câmaras tinham sido instaladas naquele local como parte de um estudo do Departamento de Pesca e Jogo do Alasca e do Serviço Florestal dos Estados Unidos (EUA).

Foi uma dessas câmaras que capturou os dois homens a matar a mãe urso e os seus filhotes. O vídeo começa com pai e filho “em esquis, a avistar uma mãe urso a hibernar numa árvore oca na Ilha Esther, em Prince William Sound”, escreveu a organização.

“Através do áudio é evidente que a mãe urso está ciente do perigo e faz sons que indicam o seu medo. Os dois homens retiram as suas armas e disparam vários tiros na cavidade da árvore, matando a mãe urso, enquanto os gritos dos seus filhotes enchiam o ar”, referiu.

A gravação capturou também os homens a retornar ao local, vários dias depois, para esconder as provas, colocando os corpos dos filhotes numa sacola, descartando um colar de rastreamento colocado na mãe urso e recuperando os invólucros das balas utilizadas.

O vídeo mostra ainda o homem mais jovem – que posa para uma fotografia com a carcaça do animal – a congratular-se pelo crime.

Segundo a organização, embora legal nalgumas áreas do Alasca, a matança de ursos e dos seus filhotes é ilegal no local onde o pai e o filho realizaram o crime. As imagens divulgadas são a prova do que poderia acontecer se entrassem em vigor novas regras que permitissem “métodos cruéis” de caçar ursos negros e outros animais, frisou a mesma.

Quando os dois homens foram condenados, no início deste ano, o procurador-geral adjunto responsável, Aaron Peterson, disse em tribunal que este era o caso de caça furtiva de filhotes de urso mais escandaloso que já havia visto. “Vimos dois filhotes de urso completamente indefesos, baleados à queima-roupa”, afirmou.

Fonte: ZAP / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.