Vídeo: polícia identifica suspeito de matar cadela envenenada em Ribeirão Preto (SP)

Vídeo: polícia identifica suspeito de matar cadela envenenada em Ribeirão Preto (SP)

Homem solta algo da mão direita que, em seguida, é agarrado pela cachorra.

A Polícia Civil de Ribeirão Preto identificou o suspeito de ter envenenado a cadela Pitica, no dia 25 de maio do ano passado, nas Sete Capelas. O delegado Luiz Geraldo Dias, titular da Delegacia de Proteção ao Animal, não divulgou a identidade do homem, de 66 anos, mas disse que se trata de um funcionário da associação do santuário responsável por abrir as capelas nas manhãs de domingo.

As imagens das câmeras de segurança cedidas à polícia mostram um homem caminhando pelo Morro de São Bento de camiseta azul e bermuda. Às 7h08, ele solta algo da mão direita que, em seguida, é agarrado pela cachorra.

Pouco tempo depois, Pitica foi encontrada imóvel, espumando pela boca. Ela chegou a ser levada com vida ao veterinário, mas acabou morrendo.

O delegado acredita que o suspeito tenha jogado um pedaço de carne com chumbinho – produto irregularmente utilizado como raticida – para a cachorra. O motivo do crime ainda não foi esclarecido.

O homem será ouvido na delegacia e deve ser indiciado pelo crime previsto no artigo 32 da lei 9.605/1998, que prevê pena de detenção de três meses a um ano e multa para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. Ainda de acordo com a norma, a pena é aumentada de um sexto a um terço se ocorre morte do animal.

SP ribeirão preto cadelaenvenenada

Fonte: A Cidade

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.