Vídeo: tutor chora ao reencontrar cadela desaparecida em abrigo após temporais no RS

Vídeo: tutor chora ao reencontrar cadela desaparecida em abrigo após temporais no RS
Tutor reencontra cachorrinha em abrigo após temporais no RS e vídeo viraliza nas redes — Foto: Reprodução

Um vídeo registrou o momento do reencontro de um tutor com sua cadela em um abrigo no Galpão Ulbra, em Canoas, no Rio Grande do Sul. O animal foi um dos resgatados das enchentes em decorrência das fortes chuvas que atingem o estado gaúcho desde a semana passada. As imagens foram compartilhadas, na quinta-feira, pela influenciadora Eduarda Peixoto, que é uma das voluntárias no local e viralizou nas redes sociais.

O homem pega a cadelinha no colo e se emociona ao reencontrar o animalzinho. Ele ainda abraça a cachorra enquanto Eduarda fala: “É ela? Eu sabia que eu tinha visto! Olha a felicidade, tu achou teu pai!”

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por DUDA PEIXOTO (@eduarda_peixoto)

“Reencontros que enchem nosso coração de amor e esperança”, escreveu a influenciadora na postagem.

As fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde semana passada já deixaram 116 mortos. Há ainda o registro de 143 desaparecidos e estima-se que o temporal tenha atingido pelo menos 1,9 milhão de pessoas até agora. Os números foram divulgados no último boletim da Defesa Civil do Rio Grande do Sul

As autoridades locais ainda investigam se outras quatro mortes estão relacionadas com eventos meteorológicos. Ao todo, há 70.772 pessoas em abrigos, 337.346 desalojados, e 756 pessoas feridas socorridas.

Além disso, o boletim divulgado também informou que as chuvas afetam 437 dos 497 municípios do estado. O percentual representa 87,9% das cidades gaúchas.

Segundo o governador Eduardo Leite (PSDB), a prioridade neste momento são os municípios que ficam na margem da Costa Doce, como Pelotas e Rio Grande, que se preparam para mais chuvas. Em coletiva na manhã desta sexta-feira, Leite voltou a pedir a colaboração da população:

— Há uma perspectiva de chuva aumentando novamente o volume dos rios. A gente precisa da colaboração das pessoas, deixando as áreas de risco. É momento de prudência, cautela e orientação de não retorno — diz.

Fonte: O Globo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.