Vira-lata que morava em bueiro é resgatado e ganha um novo lar; ‘Ele estava ferido e eu temia que morresse’, diz protetora

Vira-lata que morava em bueiro é resgatado e ganha um novo lar; ‘Ele estava ferido e eu temia que morresse’, diz protetora
Vira-lata estava ferido e foi levado para uma clínica veterinária — Foto: Luma Alves de Oliveira/ Arquivo pessoal

Um cachorro que estava morando dentro de um bueiro foi resgatado por bombeiros voluntários, em Três Marias (MG), e ganhou um lar de verdade. Ele estava ferido, e antes de ser levado para a nova moradia, recebeu atendimento veterinário.

O vira-lata foi encontrado pela protetora Luma Alves de Oliveira na última segunda-feira (23) e, desde então, ela e o namorado estavam tentando resgatá-lo porque perceberam que o bichinho estava ferido.

“Ele fez o bueiro de casa, eu passei de carro e vi ele saindo de lá. Percebi que estava com uma cordinha no pescoço e com ferimentos, tentei pegá-lo, mas não consegui. Depois voltei com meu namorado e colamos uma gaiola na porta do bueiro para atraí-lo, mas não deu certo”.

Luma conta que ficou aflita durante todos esses dias preocupada com o animal. “Eu mal conseguia dormir pensando como ele estava lá dentro. Ficava com medo que chovesse e enchesse o bueiro, ou que ele morresse por causa do ferimento que já estava dando bicho”.

Bombeiros usaram técnicas de salvamento em local confinado. — Foto: Bombeiros voluntários de Três Marias/ Divulgação

O vira-lata estava arisco e a protetora colocou um paté com o remédio dentro do bueiro neste sábado. A intenção era que o cachorro saísse mais calmo e ela conseguisse pegá-lo, mas ele comeu e permaneceu no bueiro, por isso os bombeiros foram acionados.

“O bueiro tinha 1,5 metro de profundidade e usamos técnicas de resgate para acesso a ambientes confinados. Descemos usando cordas e conseguimos chegar até o animal e resgatá-lo”, explica o coordenador dos bombeiros, Fabrício Coelho. O trabalho durou cerca de 40 minutos.

Vídeo: Cachorro resgatado em bueiro está se alimentando na casa da protetora.

Em seguida, o cachorro recebeu atendimento em uma clínica veterinária e depois foi levado para a casa da protetora.

“O veterinário passou alguns medicamentos que custaram R$ 140 e eu fiz uma notinha na clínica porque estava sem dinheiro, e postei um pedido de ajuda nas redes sociais. Ele está recebendo todos os cuidados aqui em casa e já se alimentou”.

Amor pelos animais

Luma cuida de 13 cachorros em casa. — Foto: Luma Alves de Oliveira/ Arquivo pessoal

Treze cachorros e um gato. Essa é quantidade de animais que vivem na casa da protetora atualmente; todos foram resgatados das ruas e sofriam maus-tratos.

“Temos que ajudar porque os animais não tem voz. Eu cuido deles e depois coloco para adoção, as vezes recebo doações de ração e medicamentos. Os animais trazem muita alegria, quando um sai fica um vazio”, conta Luma, que desenvolve o trabalho voluntário há 5 anos.

Normalmente os animais chegam bem ariscos como o cachorrinho resgatado neste sábado, mas logo se acostumam. “A maioria chega acanhado e com medo, depois de uma semana estão felizes e brincando. É muito gratificante!”.

Animais são a alegria da casa de Luma. — Foto: Luma Alves de Oliveira/ Arquivo pessoal

Por Marina Pereira 

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.