Vítima de maus-tratos, cachorro sofre graves queimaduras em MS

Vítima de maus-tratos, cachorro sofre graves queimaduras em MS

Cachorro que ficou gravemente ferido por maus tratos em Anastácio e causou comoção entre os moradores do município após divulgação no Facebook, nesta quinta-feira (26), consegue ajuda e será atendido por veterinária da cidade.

De acordo com alguns relatos publicados no Facebook, após postagem da jornalista Gisele Figueiredo, o animal foi ferido com água quente, há quem diga que o ferimento foi causado por álcool. De qualquer forma, após mobilização das pessoas o animal está recebendo o tratamento da veterinária Suelen Guessy, que é coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses de Anastácio.

De acordo com o Blogo da Gi, o cão foi encontrado perambulando pelas ruas do Cristo Rei, “clamando por socorro” e chorando de dor. Uma senhora, que não teve o nome divulgado, se compadeceu com o sofrimento do animal, o recolheu e pediu ajuda no Facebook, onde muita gente compartilhou e também publicou.

Ainda de acordo com o Blog da Gi, a tutora do animal está em tratamento médico em Campo Grande.

Vítima de maus-tratos, cachorro sofre graves queimaduras
O cachorro foi encontrado na rua por moradores do bairro Cristo Rei que se mobilizaram em ajudar o animal que chorava de dor. (Blog da Gi)

Decat

De acordo com o delegado da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista (Decat), Maércio Alves Barbosa, “maus-tratos é previsto como crime ambiental, a pena é de três meses a um ano de detenção, considerada branda. Um crime que os procedimentos dele são regidos pela lei 9099, de menor potencial ofensivo”.

Outras informações ou denúncias também podem sem passadas pela delegacia especializada em crimes ambientais através do telefone 3382-9271. Ou no caso de Anastacio. quem tiver alguma informação de quem feriu o cachorro, pode ligar na delegacia da cidade, pelo número 3245-2207.

Por Mauro Silva 

Fonte: JD1 Notícias (com informações do Blog da Gi)


Nota do Olhar Animal: Se tiver informações sobre quem cometeu esta atrocidade, denuncie: Delegacia de Polícia de Anastácio – R. Cel. Ponce, 710-786 – Setor, Anastácio – MS,  telefone (67) 3245-2207.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.