Voluntárias denunciam morte de animais envenenados em Nova Londrina, PR

Voluntárias denunciam morte de animais envenenados em Nova Londrina, PR
Gatos foram encontrados mortos na semana passada. Foto: Grupo de mulheres contra maus-tratos

“Estamos de luto! Está ocorrendo uma onda de envenenamentos […]. Uma das apoiadoras da causa perdeu seu cachorrinho, companheiro de 10 anos. Clamamos por justiça!”. Esse é um trecho da publicação do grupo de voluntárias contra os maus-tratos que denunciou a morte de animais por envenenamento em Nova Londrina, cidade vizinha de Loanda, nesta semana.

De acordo com a idealizadora do grupo “Mulheres contra maus tratos”, Stephany Vieira, mais de dez animais já morreram envenenados na cidade. Pelo menos seis deles nas últimas semanas. Boletins de ocorrência foram registrados nesta quinta-feira (22) sobre a morte de cinco gatos e um cachorro.

A delegada da comarca de Nova Londrina, Iasmin Gregório, disse que a Polícia Civil já está investigando os casos. “Analisaremos os boletins de ocorrência feitos para realizar a investigação”, afirma. A lei de maus tratos aos animais prevê pena de 2 a 5 anos de prisão em situações que envolvem cães ou gatos.

Stephany conta que os bichinhos mortos tinham tutoras, incluindo uma das voluntárias no grupo. As últimas denúncias foram registradas próximo à praça redonda e ao Centro da cidade. Ela e as demais mulheres do grupo buscam justiça por Balu, o cachorrinho morto, e outras vítimas de maus-tratos.

Mulheres contra maus-tratos

Há pouco mais de dois meses, a luta pela causa animal em Nova Londrina e região ganhou proporção. Stephany, que começou o grupo sozinha e sem apoio, atualmente conta com mais de 60 voluntárias.

Gatos foram encontrados mortos na semana passada. Foto: Grupo de mulheres contra maus-tratos

Recentemente, elas realizaram uma audiência pública com o objetivo de cobrar providências das autoridades políticas municipais. Além disso, as mulheres se reuniram com a Polícia Civil e Secretaria de Educação.

“Levamos à Secretaria projetos de conscientização nas escolas para orientar os estudantes contra maus tratos e abandono de animais. Dentro de algum tempo teremos palestras em todas as turmas, com a distribuição de cartilhas ilustrativas para também alcançar os pais e responsáveis, conscientizando grande parte da população a respeito do tema. É um avanço considerável”, comemora a idealizadora.

Fonte: Portal da Cidade Loanda

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.