Voluntário faz cadeiras de rodas para doar para cães deficientes

Voluntário faz cadeiras de rodas para doar para cães deficientes

Celso Hommer doou 630 cadeiras, feita com materiais recicláveis. Projeto já dura três anos e distribui aparato para animais de todo o Brasil.

O passatempo do vendedor Celso Hommer, de Pindamonhangaba, SP, se tornou a saída para resolver o problema de centenas de cachorros. Com canos de PVC e outros materais recicláveis, ele cria carrinhos para cães com dificuldades de locomoção. Em três anos, Celso já criou e doou 630 cadeirinhas.

A distribuição é gratuita para pessoas de todo o Brasil que o procuram. Segundo o vendedor, a inspiração veio do caso da cadela Vitória, que pertencia a um amigo. A cadela foi atropelada e teve as duas patas traseiras amputadas.

“Cheguei a comprar um carrinho para ela. Não deu certo. Eu fui pesquisando, pedindo informações. Fui juntando e assim cheguei no projeto que eu faço até hoje”, disse Celso.

SP Pindamonhangaba cachorros deficientes1

A Vitória não se adaptou à cadeirinha. Mas a partir do caso dela, Celso passou a olhar para outros cães que sofrem com o mesmo tipo de deficiência.

O trabalho dele virou uma referência nas redes sociais e, hoje, ele recebe pedidos de todo o Brasil.

Como ele não cobra pelo serviço, para ele, a maior recompensa é receber vídeos dos donos que mostram a satisfação dos animais.

A professora Suely dos Santos Diniz recebeu uma dessas cadeirinhas para sua cadela, a Luz. Agora, sem a ajuda de ninguém, a Luz consegue correr pelo quintal, como fazia antes do acidente que lhe tirou a mobilidade das patas traseiras.

“Percebi que quando coloco a cadeirinha, ela fica muito feliz. Tem uma vida mais saudável”, disse Suely.

SP Pindamonhangaba cachorros deficientes2

Assista ao vídeo clicando aqui.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.