Voluntários constroem cercas para deixar cães livres das correntes

Voluntários constroem cercas para deixar cães livres das correntes

Por Joey Garrison / Tradução de Vânia Mardegan

US tenesse GUU9T6T9L.1-0

Pooh não fica mais acorrentado quando está fora de casa. Ele agora passeia com liberdade. O corgi alemão é um dos dois cães que se beneficiaram do último trabalho da ONG Dogs Deserve Better no Tennessee, Estados Unidos. A organização de defesa dos animais, que visa deixar os cães livres das correntes através da construção de cercas para tutores de baixa renda, construiu um par de cercas nos quintais da vizinhança de North Nashville no sábado de manhã.

Cercas, como as construídas pela Dogs Deserve Better, são a melhor alternativa para manter os cães fora de casa, especialmente durante o inverno. O uso de instrumentos para restringir o movimento, em particular correntes pesadas como a que Pooh utilizava, é desencorajado.

A ação do último sábado representa o trabalho de defensores dos direitos animais de Nashville em uma lei junto ao Conselho Metropolitano que proibiria o uso de correntes para prender os cães em ambientes externos.

Um projeto de lei proposto pela conselheira Karen Bennett do condado de Madison proibiria instrumentos considerados “excessivamente pesados em relação ao tamanho do animal”, embora ainda permitisse ainda o uso de cabos, cordas ou outros dispositivos semelhantes.

A lei, que teve aprovação preliminar na última semana, tornaria ainda proibido prender os cães a postes ou similares em ambiente externo sob temperaturas congelantes, em temperaturas acima dos 35°C, tempestades e tornados. A votação final ocorrerá na próxima semana.

Para maiores informações sobre a Dogs Deserve Better, visite a página www.dogsdeservebetter.org

Fonte: The Tennessean 

Nota do Olhar Animal: Ótima iniciativa. Ressalva apenas à afirmação feita na matéria de que as cercas são boas para manter os animais fora de casa “especialmente no inverno”. Os animais devem é ser mantidos em local abrigado, ainda mais durante o rigoroso inverno nos EUA.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.