Voluntários resgatam animais abandonados em Tubarão, SC

Voluntários resgatam animais abandonados em Tubarão, SC
Por meio das redes sociais, grupo se mobiliza para cuidar de animais em situação de risco (Foto: Eloise de Souza/Divulgação/Notisul)

Amor pelos animais. Esse sentimento fez com que diversos profissionais se encontrassem por meio das redes sociais e formassem o grupo “Protetores dos Animais de Tubarão”. Eles não se conheciam, mas o cuidado e carinho pelos bichinhos os aproximaram, até formarem uma equipe de “anjos da guarda” dos indefesos.

Os voluntários realizam ações para arrecadar fundos para custear o tratamento de cães e gatos encontrados nas ruas da Cidade Azul. Nesse fim de semana, o grupo se sensibilizou ao encontrar um cavalo agonizando em um terreno próximo ao Parque das Palmeiras, no Humaitá de Cima.

De acordo com a professora Eloise de Souza, que faz parte do grupo, os amigos se espantaram com o estado do equino que estava bem debilitado. “Ficamos monitorando o cavalo até que um veterinário nos orientou a dar 20 litros de soro e colocá-lo de pé. Dava a impressão que ele já havia sido bastante maltratado”, afirma.

Apesar de dar alimento, medicamentos e fornecerem muito carinho, o cavalo não resistiu e morreu na madrugada desta segunda-feira (24). Segundo a voluntária, essa não foi a primeira vez que o grupo tenta salvar a vida de um animal de maior porte. “Já tivemos o caso de uma égua que também foi encontrada bastante doente. Ela não resistiu e o Centro de Zoonoses recolheu o corpo”, relembra.

Além do cavalo, atualmente, os Protetores dos Animais apoiam três cães em tratamento em clínicas do município. Dois passam por sessões de quimioterapia. “Estamos sempre buscando recursos para poder proporcionar uma vida melhor a eles”, conta Eloise.

Grupo promove “cãorreteiro” beneficente

Para dar continuidade ao trabalho de resgate e manutenção dos animais abandonados, o grupo Protetores dos Animais realiza pedágios, feiras de adoção e ações para angariar fundos. A próxima ação ocorre no dia 11 de junho, com o “cãorreteiro”. O almoço deve ocorrer no salão paroquial da igreja Santa Clara, no bairro Humaitá. “Todo o recurso arrecadado com a venda dos ingressos será revertido para a manutenção do tratamento dos animais que ajudamos”, destacam os voluntários.

Os interessados em participar da ação beneficente ou ser um voluntário podem entrar em contato por meio do Facebook: Protetores dos Animais – Tubarão SC.

Por Lysiê Santos

Fonte: Notisul 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.