Zaragoza e outras cidades da Espanha se manifestam contra maus-tratos aos animais

Zaragoza e outras cidades da Espanha se manifestam contra maus-tratos aos animais

Tradução de Karina Fiamenghi

ESPANHA zaragoza 0115Neste domingo (15) foram realizadas, em mais de uma dúzia de cidades da Espanha, manifestações simultâneas para acabar com os maus-tratos aos animais e informar a população sobre a situação de abandono. Este ano, Zaragoza juntou-se à iniciativa com uma marcha de protesto que começou às 12h da praça Paraíso e foi concluída na praça Espanha, onde foi lido um manifesto.

Diversas organizações mostraram seu apoio a esta iniciativa, entre elas Pacma, Amnistia Animal, Equo, Puyalón de Cuchas e Izquierda Unida.

O conselheiro da Esquerda Unida (Izquierda Unida) em Zaragoza, Raúl Ariza, lembra que falta muito a ser feito em relação a defesa dos direitos dos animais. Neste sentido, além de reivindicar “um ambiente e alimentação adequados”, assim como “oportunidades para expressar comportamentos naturais”, reitera a importância de “medidas de proteção aos estados de medo e ansiedade”, assim como a “proteção da dor, lesões ou doenças”. “É por isso que a Esquerda Unida é contra os espetáculos que envolvem sofrimento animal, como os circos com animais selvagens ou tourada” acrescenta.

“Vale lembrar a intenção da Esquerda Unida de fazer de Zaragoza uma cidade livre de circos com animais, tal e como fizeram diversos municípios” aponta Ariza reiterando seu compromisso em seguir trabalhando para eliminar esse tipo de espetáculo porque, “além de violar os direitos animais transmitem valores profundamente negativos para a sociedade, especialmente para a infância”

“Apesar dos notáveis avanços que têm sido feitos nesse âmbito, falta muito caminho para percorrer na conquista dos direitos dos animais” aponta Ariza para incentivar a população a participar da manifestação de domingo.

A organização política Puyalón de Cuchas se manifestou na mesma linha. Durante as festas de final de ano realizou, juntamente com a organização juvenil Purna, um protesto público contra o uso de animais em espetáculos lúdicos, referindo-se aos “passeios de burro” oferecidos como atração na praça Pilar.

Neste sentido, Yolanda Nuño, da Puyalón, afirmou que “não se pode justificar que nossa cidade utilize animais em atos lúdicos, contrariando a filosofia tanto do regulamento municipal quando autônomo”. “Em nenhum caso reflete um verdadeiro interesse institucional em melhorar a qualidade da vida de outros animais, deveria ser acompanhada de campanhas de sensibilização e de repulsa a esses espetáculos. Acima das leis, há uma clara falta de vontade política”, criticou.

Fonte: Kaosenlared

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.