Zimbabué: Seca matou 200 elefantes e ameaça devastar vida selvagem do país

Zimbabué: Seca matou 200 elefantes e ameaça devastar vida selvagem do país

Mais de duas centenas de elefantes morreram no Zimbabué em cerca de dois meses devido à trágica seca que afecta toda a África Austral, incluindo o sul de Angola.

Esta situação levou a agência para a vida selvagem do Zimbabué a proceder à maior deslocação de animais selvagens desde que há memória, incluindo centenas de elefantes, leões ou girafas, entre muitos outros, para áreas menos expostas à estiagem de forma a evitar a sua morte.

Esta seca, para além do Zimbabué, está a devastar a vida selvagem de vários países da África Austral, a Namíbia, por exemplo, está a vender centenas de animais selvagens como forma de os salvar de uma morte lenta e agoniante por falta de água, e que em Angola já matou milhares de cabeças de gado bovino – não há indicações do impacto nos animais selvagens nas províncias do sul de Angola.

Alguns relatos feitos pela imprensa local e internacional sublinham que alguns animais estão a dirigir-se para as áreas de ocupação humana, vilas e aldeias, acabando por desfalecer, sendo alguns salvos pelas pessoas, que, nalgumas situações, os alimentam durante dias até estarem aptos a regressarem às matas.

Fonte:Novo Jornal/BA via Sapo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.