Zoológico aluga guaxinim e agora processa produtora por usá-lo em vídeo erótico

Zoológico aluga guaxinim e agora processa produtora por usá-lo em vídeo erótico

Para conseguir arrecadar um maior número de receitas, um jardim zoológico de Moscovo, na Rússia, tem por hábito permitir que empresas ‘contratem’ os serviços de alguns animais.
Neste caso, foi a produtora de vídeos Art-Msk que ‘contratou’ um guaxinim para fazer parte de um spot publicitário. Porém, o que parecia simples tornou-se numa verdadeira dor de cabeça para a produtora.

Em causa, um vídeo que surgiu nas redes sociais e no qual se vê uma modelo deitada na cama, nua da cintura para cima, a brincar com o animal que tenta agarrar-lhe o soutien, conta o Independent.

Os responsáveis pelo jardim zoológico ficaram furiosos por o animal ter sido utilizado naquilo que descrevem como um vídeo “erótico” e, por essa razão, decidiram processar a produtora.

Por seu turno, conta o responsável pelo marketing da Art-Msk, o vídeo a ser gravado não seria erótico, uma vez que passaria na televisão nacional em horário nobre e as imagens que se vê no vídeo acima não faziam parte do produto final, diziam apenas respeito a um pequeno incidente: o roubo do soutien por parte do guaxinim.

O porta-voz do zoo garantiu que a experiência deixou o animal “triste” e traumatizado ao ponto de andar sempre à procura de seios femininos.

Por Patrícia Martins Carvalho 

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original


Nota do Olhar Animal: Não interessa qual é o tema do vídeo, mesmo que fosse um filme publicitário sobre margarina, jamais o zoológico poderia alugar o animal. O que o zoológico fez, tratando o animal com um objeto, é imoral. Não faltam motivos para que zoológicos, estas instituições nefastas para os animais, sejam totalmente proibidos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.