Zoológico de Montes Claros (MG) é fechado por tempo indeterminado

Zoológico de Montes Claros (MG) é fechado por tempo indeterminado
Irregularidades foram encontradas no local por nova gestão da Prefeitura (Foto: Fábio Marçal)

A Prefeitura de Montes Claros, localizada na Região Norte de Minas Gerais, anunciou, nesta terça-feira o fechamento do zoológico municipal da cidade para visita ao publico por “tempo indeterminado”. A justificativa para o fechamento é a “situação de caos” encontrada no local pela nova administração municipal. O zoológico funciona em instalações anexas ao Parque Municipal Milton Prates e conta, atualmente, com cerca de 144 animais e aves.

O zoológico, assim como o Parque Municipal, até então, recebia visitas, principalmente, da população de baixa renda, que tem poucas opções de lazer e entretenimento na cidade. Devido ás condições precárias em que se encontrava, o logradouro já chegou a ser interditado anteriormente e voltou a funcionar depois de passar por uma reforma.

Em nota divulgada pela Prefeitura, o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Paulo Ribeiro, afirma que o Zoológico foi fechado “depois de serem constatadas diversas irregularidades e situação de total abandono do logradouro, com registro de animais e aves sem alimentação adequada”.

O secretário lamentou a situação e disse que não existe alternativa a não ser o fechamento logradouro para visitação pública. Ele garantiu que será mantida uma equipe para tratamento dos animais e aves, de forma adequada.

A Prefeitura informou que tem a intenção de solucionar o problema, por meio de Parceria Pública Privada (PPP), com a possibilidade de transferência do zoológico para outra área, como o Parque da Sapucaia (localizado próximo da área urbana). A nova gestão municipal também trabalha com a possibilidade de repasse da administração do logradouro para uma Organização Não Governamental (ONG), decisão semelhante a já adotada em Belo Horizonte.

Denuncia de irregularidades

O secretário Paulo Ribeiro disse que encontrou diversas irregularidades na área de meio ambiente do município. “Encontramos a Secretaria totalmente deteriorada, com registro de muitas irregularidades e até mesmo crimes ambientais, como a invasão do Parque Guimarães Rosa, pedreira irregular na região da Vila Oliveira e o mais absurdo: um chacreamento criminoso na região do Pentáurea, comprometendo nascentes como as do rio São Lamberto”, disse Ribeiro. Ele anunciou que a nova administração municipal, do prefeito Humberto Souto (PPS), vai adotar medidas para resolver a situação. O em.com.br tentou contato com integrantes da gestão anterior, do ex-prefeito José Vicente Medeiros (PMDB), mas não ninguém respondeu as ligações.

Por Luiz Ribeiro 

Fonte: Estado de Minas


Nota do Olhar Animal: Mais um zoológico sem as mínimas condições, agravando o já danoso confinamento dos animais. Uma ótima oportunidade para que ONGs se mobilizem para fechar de vez esse ‘campo de concentração’ para animais não humanos, não permitindo que seja meramente transferido de local.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.