Zoológico na Europa pode sacrificar animais por falta de recursos em decorrência da pandemia

Zoológico na Europa pode sacrificar animais por falta de recursos em decorrência da pandemia
Leão no Borth Wild Animal Kingdom (Foto: Reprodução/Instagram)

O Borth Wild Animal Kingdom, anteriormente conhecido como Borth Animalarium, é um zoológico particular localizado no País de Gales (Reino Unido). A sua área ocupa cerca de 50m² e ele possui mais de 300 animais. Em um vídeo compartilhado no site oficial, os donos, Tracy e Dean Tweedy, informam que o zoológico passa por grandes dificuldades financeiras devido à pandemia do novo coronavírus e que temem pelo bem estar dos animais que ali vivem.

“Nós temos, talvez, recursos para mais uma semana e então começaremos a realocar alguns animais ou, como último recurso, sacrificar os que não conseguimos um novo lar para eles”, disseram no comunicado, e então pediram ajuda para que essas medidas não precisem ser tomadas. Mas essa não é a primeira vez que o zoológico passa por dificuldades.

No último inverno eles também sofreram com problemas financeiros, por causa do escasso público. Em janeiro desse ano, as autoridades os mandaram fechar as portas com a alegação de falta de treinamento dos funcionários no caso de fuga de algum animal. Em fevereiro o Borth Wild Animal Kingdom reabriu.

O zoológico também é alvo de críticas, principalmente após a morte de duas linces, uma abatida ao escapar e outra por “asfixia acidental”. Ambientalistas dizem que, para os proprietários, o lugar é apenas um passatempo, que nem eles e nem a equipe que ali trabalham têm qualquer preparo e/ou experiência para gerenciar um zoológico.

O casal Tracy e Dean Tweedy rebatem as críticas dizendo que desde que adquiriram o Borth Wild Animal Kingdom, em 2016, muitas melhorias foram feitas e que, acima de tudo, eles amam os animais.

Fonte: GQ

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.