Zoonoses recolhe 40 animais das ruas de João Pessoa e coloca para adoção: ‘pretos são rejeitados’

Zoonoses recolhe 40 animais das ruas de João Pessoa e coloca para adoção: ‘pretos são rejeitados’

Por Pedro Callado

PB joaopessoa 1410448116923-adocao-animais-zoonoses

O Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses (CVZ) recolheu nos últimos cinco dias, desde quinta-feira (4), nas ruas de João Pessoa, 40 cães e gatos em situação de risco. A intenção do Centro é colocar todos os animais para adoção.

Na última sexta-feira (5), 22 animais foram adotados na exposição realizada no Parque Solón de Lucena. Neste sábado os animais que não foram adotados ficaram em exposição na Praça do Caju, no bairro do Bessa. Segundo o coordenador do Centro, Nilton Guedes, a maioria desses animais foram preteridos na primeira adoção por serem mais velhos, ou pretos. “Existe uma rejeição enorme para os animais de cor preta, especialmente os gatos”, contou.

Nilton contou que a maioria das pessoas tem preferência por animais filhotes. “É uma pena, até porque um animal adulto dá muito menos trabalho, porque não é tão agitado quanto um filhote”, disse.

Para adotar um animal a pessoa precisa passar para uma entrevista e aguardará a aprovação. O animal adotado recebe uma vacina antirábica e também é castrado. “É importante fazer um controle populacional de cães e gatos. Muitas pessoas querem ter animais e querem que ele procrie, mas não pensam na responsabilidade que é cuidar de um animal. Muitos cães e gatos são abandonados por pessoas que não querem mais cuidar”, revelou.

Inclusive, muitas pessoas procuram o Centro de Zoonoses quando não querem mais cuidar do animal, entretanto, a Zoonoses recebe apenas animais em risco e recolhido das ruas. Mesmo assim algumas pessoas insistem e abandonam o bicho na porta do Centro. Por conta disso, o espaço, que já não é muito grande, fica apinhado de animais. E cães e gatos saudáveis ficam ocupando o lugar que poderia ser de um bicho com maiores necessidades.

“Devemos ter respeito e educação com os animais. Eles não são apenas cães de guarda, são companheiros e amigos. Eles nos dão muito mais do que damos a ele. É um amigo muito fiel quando bem tratado”, declarou.

O centro de Zoonoses funciona das 8h da manhã até as 17h e qualquer pessoa que quiser levar o seu cão ou gato para receber um exame de leishmaniose será bem atendido. O telefone do Centro para receber denúncias de maus tratos é 3218-9357.

São recolhidos pelo Centro animais que foram atacados, agressivos, que sofreram maus-tratos, atropelados ou com suspeita de leishmaniose.

Fonte: Paraíba.com.br

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.