Havan é intimada por propaganda em que cachorro come chocolate; assista

Uma campanha publicitária da loja de departamentos Havan foi alvo de questionamento do Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) por apresentar um conteúdo com animais domésticos. No comercial, exibido em televisão aberta, coelhos alimentavam um cachorro com ovos de chocolate.

A cena em questão gerou denúncias na Justiça e provocou a atuação do MP. No fim de abril, a rede foi intimada a prestar esclarecimentos ao MP-SC, sob o fundamento de propaganda abusiva por incitar “o oferecimento de alimentos prejudiciais à saúde dos animais domésticos”, de acordo com o promotor de Justiça Marcelo Brito de Araújo.

De acordo com nota divulgada pelo MP-SC, o pedido foi arquivado após descobrirem que a alegação era descabida por tratar-se de um desenho animado. O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) informou que não há nenhum processo em análise referente ao comercial.

No Código de Defesa do Consumidor está definida no artigo 37, parágrafo 2, que publicidade abusiva é aquela “discriminatória de qualquer natureza, a que incite à violência, explore o medo ou a superstição, se aproveite da deficiência de julgamento e experiência da criança, desrespeita valores ambientais, ou que seja capaz de induzir o consumidor a se comportar de forma prejudicial ou perigosa à sua saúde ou segurança”.

Em seu Twitter, Luciano Hang, dono da Havan, se pronunciou sobre o caso e afirmou que “o Ministério Público de SC está perdendo tempo em instaurar um procedimento contra um comercial da Havan”. E ele ainda afirmou que a propaganda se trata de “um vídeo lúdico”.

Cães não devem comer chocolate

Cachorros – e outros animais como gatos e coelhos, por exemplo – não devem, em nenhuma circunstância ingerir chocolate. Nem mesmo um pedacinho. Tão apreciado por nós, o chocolate contém teobromina, uma substância vinda do cacau e altamente tóxica para os animais por não ser metabolizada e eliminada tão facilmente.

Assista ao comercial:

Fonte: Claudia

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.