Pedro recebeu uma prótese adaptada para as patas traseiras — Foto: Universidade Estadual da Louisiana (LSU)/Reprodução

Tartaruga ganha prótese feita de Lego após perder patas traseiras; veja vídeo

Pedro, a tartaruga, foi adotado por uma família sem ter uma das patas de trás. Depois de um tempo, ele fugiu e voltou sem a outra. Ficou meses perdido. Foi então que a dona, Sandra Taylor, resolveu levá-lo até a faculdade de medicina veterinária da Universidade do Estado da Luisiana: ele recebeu uma prótese veicular feita com Lego.

LEIA MAIS Tartaruga ganha prótese feita de Lego após perder patas traseiras; veja vídeo
Cães e gatos ficam até dois anos à espera de adoção em abrigo da prefeitura de Curitiba, PR

Cães e gatos ficam até dois anos à espera de adoção em abrigo da prefeitura de Curitiba, PR

Uma campanha iniciada pela prefeitura de Curitiba tenta incentivar a adoção de cães e gatos resgatados em casos que envolvem maus-tratos, uma situação cada vez mais recorrente na capital. Espalhados em pontos de ônibus e outros locais da cidade, cartazes mostram alguns desses animais que estão à procura de um lar — uma espera que, em alguns casos, pode chegar quase a dois anos.

LEIA MAIS Cães e gatos ficam até dois anos à espera de adoção em abrigo da prefeitura de Curitiba, PR
Cães foram adotados por estudantes de escola de Canela. - Foto: Halder Ramos / Especial / CP

Ação de alunos garante permanência de cães em escola de Canela, RS

Os estudantes da Escola Estadual João Corrêa, em Canela, deram exemplo de união e amor aos animais. O colégio abriga dois cães comunitários. No entanto, a 4ª Coordenadoria Regional de Educação recebeu denúncia anônima pedindo a remoção dos animais. Após a queixa, a direção da João Corrêa foi orientada pelo departamento jurídico da 4ª CRE a tomar providências.

LEIA MAIS Ação de alunos garante permanência de cães em escola de Canela, RS
Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Vaquinha online tenta arrecadar fundos para pagar cirurgia de cadela com abscesso no pescoço

Uma vaquinha online foi criada para arrecadar fundos para a cadela Vitória, que foi diagnosticada com um abscesso de glândula sebácea, uma espécie de inchaço e inflamação, no pescoço. Para ser curada, foi necessário fazer a remoção do abscesso cirurgicamente e os custos para a cirurgia são de R$ 2 mil. É possível doar aqui. O animal entrou na casa do fotógrafo Rogério Florentino, que a encontrou nesta última sexta-feira (14), em Várzea Grande. Ele explica que tentou ajudar com comida e água, mas o animal ficou agressivo e passou a morder o rabo a ponto de deixá-lo bem machucado.…

LEIA MAIS Vaquinha online tenta arrecadar fundos para pagar cirurgia de cadela com abscesso no pescoço