Cão é abandonado em estrada do interior de Camaquã (RS) e caso gera revolta na comunidade

Cão é abandonado em estrada do interior de Camaquã (RS) e caso gera revolta na comunidade
Foto: Reprodução/Blog do Juares

Um caso de abandono de um cãozinho causou revolta na população camaquense nessa sexta-feira (9).

Através de sua página no Facebook, a Associação Protetora aos Animais de Rua de Camaquã (Arca) divulgou fotos enviadas por um morador da localidade da Pedreira, que flagrou o momento em que um Chevrolet Prisma de cor prata parou, e a pessoa que estava na direção abriu o porta malas e jogou um cachorro na estrada.

Segundo a publicação, o morador não conseguiu resgatar o animal porque ele acabou fugindo logo em seguida. Não foram repassadas as características físicas da pessoa do carro. A postagem viralizou na rede social e já tem mais de 100 comentários e 200 compartilhamentos. 

A equipe da Arca segue à procura do animal e, também, busca a identificação do motorista do veículo que o abandonou. O número da associação para quem tiver alguma informação sobre o caso ou do paradeiro do cãozinho é o (51) 99798-4643.

Alguém consegue descobrir está Placa?🙏Um morador perto das Pedreiras viu este carro parar e abrir o porta mala e jogar…

Julkaissut ARCA – Associação Protetora aos Animais de Rua Camaquã Perjantaina 9. lokakuuta 2020

O abandono de animal configura em crime de maus-tratos, de acordo com o Art. 32 da Lei de Crimes Ambientais. No final de setembro, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que aumenta a pena para quem praticar atos de abuso, maus-tratos ou violência contra cães e gatos. 

A nova lei estabelece pena de dois a cinco anos de detenção para quem praticar os atos contra animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos. Hoje, a legislação prevê pena menor, de três meses a um ano de reclusão. 

O texto também prevê multa e proibição da guarda para quem praticar os atos contra esses animais. A pena é aumentada de um sexto a um terço se o crime causar a morte do animal. O texto foi aprovado sem vetos.

Por Matheus Garcia

Fonte: Blog do Juares

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.