Cão é encontrado morto e amarrado em Uberlândia, MG

Cão é encontrado morto e amarrado em Uberlândia, MG

Após denúncia de abandono e maus-tratos, um cão da raça Pit Bull foi encontrado morto pela Polícia Militar de Meio Ambiente, nesta quarta feira (1º), em Uberlândia. O animal estava amarrado com uma corda no pescoço, presa na grade de uma rampa de acesso para pessoas com deficiência, no Bairro Granada. Segundo os militares, o cachorro foi deixado no local nesta terça-feira (28), mas não há informações de quem o abandonou.

De acordo com os policias, o animal estava com infestação de carrapatos. O caso será registrado e encaminhado para a Polícia Civil. Quem tiver informações pode ligar para o número 181. Não é necessário se identificar.

Outros casos na cidade

Cão foi encontrado nos fundos de uma residência
(Foto: Polícia Militar Ambiental/Divulgação)

Este é o quinto caso de maus-tratos a cães registrado em Uberlândia somente este ano. No dia 15 de fevereiro, um homem de 55 anos foi preso em flagrante por maus- tratos a um cão da raça boxer.  Segundo a Polícia Militar de Meio Ambiente, o animal foi encontrado nos fundos de uma residência após denúncia anônima. O cão foi levado para o Hospital Veterinário da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) para atendimento. O homem foi encaminhado para a delegacia da Polícia Civil e responderá por crime de maus-tratos a animais.

No dia 13 de fevereiro, uma mulher de 33 anos foi presa por crime ambiental, no Bairro Morumbi, depois que policiais flagraram um cão debilitado na casa dela. A Polícia Militar de Meio Ambiente foi acionada até à residência pela Polícia Civil, que cumpria um mandado de busca e apreensão no local. Ele foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

Cachorro debilitado no Bairro Morumbi
(Foto: PM Meio Ambiente/Divulgação)

Segundo os policiais, o cachorro de pequeno porte estava amarrado com uma corda no pescoço, com magreza extrema e debilitado. Perto dele havia uma vasilha com água suja e um recipiente com comida sem higiene. O animal também apresentava alguns ferimentos que, pela falta de cuidados, estava com moscas.

Após o flagrante, a Polícia Civil, que estava no local, deu voz de prisão a mulher pelo crime. Ela foi levada até a delegacia, ouvida e liberada. Já o cão foi encaminhado ao Hospital Veterinário Franciscano para receber cuidados médicos, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Em janeiro, pelo menos dois casos de maus-tratos foram registrados pela Polícia Militar de Meio Ambiente. Em ambos casos, os responsáveis foram detidos.

Animal foi resgatado e adotado em Uberlândia
(Foto: Polícia Militar de Meio Ambiente/Divulgação)

No Bairro Custódio Pereira, após denúncia, os policias fizeram contato com o proprietário de uma residência e encontraram o animal em um cercado improvisado em uma varanda nos fundos da casa. Foi verificado que o local estava repleto de fezes e urina.

O cão estava com peso abaixo do ideal, um ferimento no olho esquerdo, carrapatos e outros sinais de que estava em situação de maus-tratos. O dono do imóvel, de 62 anos, foi detido e encaminhado à Delegacia de Plantão da Polícia Civil. Ele assinou um termo e foi liberado. O animal foi adotado por um morador de Uberlândia.

Já no Bairro Jardim Célia, uma mulher foi para a delegacia depois que os militares encontraram dois cães sujos, com coleira e amarrados por correntes em um quintal de uma casa. De acordo com a polícia, uma cadela de raça não definida mal conseguia latir e se manter de pé, com carrapatos e sarnas, além de apresentar magreza extrema. O outro cachorro localizado na casa era de porte médio e estava abaixo do peso.

Cachorro foi resgatado no Bairro Jardim Célia com magreza extrema (Foto: Polícia Militar Ambiental/Divulgação)

Por Camila Avila 

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.