Divulgação

Capivara que quase morreu afogada em praia de Casa Caiada, em Olinda (PE) é solta em área verde

Após passar por um período de acompanhamento clínico no Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), a capivara que quase se afogou na praia de Casa Caiada, em Olinda, foi devolvida à natureza.

O animal foi resgatado do mar pelo Corpo de Bombeiros e pela Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma) no dia 16 de abril.

De acordo com o coordenador do Cetas, Yuri Marinho, a capivara apresentou pequenos ferimentos quando capturada.

“A capivara chegou bastante estressada e com pequenos ferimentos. Nos primeiros dias, ela quase não se alimentou. Mas, está recuperada e pronta para viver em liberdade”, conta.

Além dela, outra capivara também foi resgatada no bairro do Curado, em Jaboatão dos Guararapes.

“Os moradores disseram que o animal corria, muito assustado. Temeram que ele fosse ferido ou mesmo morta. Então, acionaram a Cipoma, que fez o resgate e levou a capivara para o Cetas”, informou Yuri Marinho.

Devolvidos à natureza:

Além das duas capivaras, foram soltos também: dois carcarás, um jacaré, uma preguiça, um guaxinim e quatro jiboias.

De acordo com Yuri Marinho, com o fluxo reduzido de pessoas se locomovendo pelas cidades e bairros, é comum que os animais apareçam.

“São todos animais silvestres que, neste período em que nós estamos vivenciando o isolamento social, eles resolveram aproveitar a calmaria dos ambientes para explorarem ruas, avenidas e quintais. O diferencial foi a capivara que acabou provando da água do mar”, explica.

Fonte: Diário de Pernambuco

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.