Grupo de resgate fecha laboratório de testes em animais e planeja torná-lo um santuário

Grupo de resgate fecha laboratório de testes em animais e planeja torná-lo um santuário
Beagles anteriormente usados em testes em animais em um recinto externo. Foto: Gene Blalock

O Beagle Freedom Project está transformando uma propriedade de 30 acres em Oklahoma, nos EUA, que costumava ser uma instalação de testes em animais, em Freedom Fields.

  • O Beagle Freedom Project fechou uma instalação de testes em animais em Oklahoma em fevereiro e comprou a propriedade ao redor do laboratório
  • A organização pelo bem-estar animal está planejando transformar a propriedade de 30 acres em um santuário e centro de adoção para animais resgatados de testes em laboratórios
  • Mais de 200 animais de estimação usados em testes nas instalações de Oklahoma estão agora sob os cuidados do Beagle Freedom Project e estão procurando um lar

Mais de 200 cães e gatos estão tendo uma nova vida em um lugar já familiar.

Em fevereiro, o Beagle Freedom Project (BFP) – uma organização pelo bem-estar animal dedicada a salvar animais de laboratório e acabar com os testes em animais – fechou uma instalação privada em Nowata, Oklahoma, que realizava testes em cães e gatos para a indústria de medicamentos contra pulgas e carrapatos.

O Beagle Freedom Project assumiu a propriedade de 30 acres do antigo laboratório e os mais de 200 animais restantes no local. A organização está agora transformando a propriedade em Freedom Fields (Campos Livres, em tradução livre), um santuário e centro de adoção para os antigos animais de laboratório da instalação e futuros animais resgatados de testes em laboratórios.

Para Shannon Keith, que fundou o Beagle Freedom Project em 2010, Freedom Fields é uma história de sucesso que era difícil de imaginar há 13 anos.

Quando Keith iniciou o BFP, “o status quo era que as instalações normalmente matavam os animais no final dos testes”, ela disse à People. Através do trabalho do Beagle Freedom Project, centenas de animais de laboratório condenados à morte foram resgatados e adotados por famílias amorosas. A organização também aprovou sua “legislação de assinatura”, o Beagle Freedom Bill, em 13 estados e está trabalhando na aprovação de legislação federal.

 Shannon Keith, do Beagle Freedom Project, com um beagle resgatado de testes em laboratório. Foto: Beagle Freedom Project
Shannon Keith, do Beagle Freedom Project, com um beagle resgatado de testes em laboratório. Foto: Beagle Freedom Project

“O que isso significa é obrigar a libertação dos animais após o término dos testes. Então, em vez de matá-los, eles os liberam para organizações como a nossa, para que tenham uma segunda chance na vida”, explica Keith.

Keith, uma advogada dos direitos dos animais, não depende apenas da legislação para salvar os animais utilizados em testes de produtos. Todos os anos, ela escreve uma carta para todas as instalações operacionais de testes em animais nos Estados Unidos, pedindo-lhes que entreguem seus animais ao Beagle Freedom Project.

Embora Keith diga que é “muito raro” ela obter uma resposta, uma dessas cartas levou o Beagle Freedom Project à propriedade que eventualmente se tornará Freedom Fields.

“Esta instalação em Oklahoma, o proprietário finalmente me ligou e disse: ‘Ei, recebi sua carta. Na verdade, recebi alguns anos atrás.’ E ele disse: ‘Ignorei sua carta’”, diz Keith.

Gatos dentro de uma antiga instalação de testes em animais em Oklahoma depois de ter sido fechada pelo Beagle Freedom Project. Foto: Beagle Freedom
Gatos dentro de uma antiga instalação de testes em animais em Oklahoma depois de ter sido fechada pelo Beagle Freedom Project. Foto: Beagle Freedom

O que mudou a opinião do proprietário da instalação foram as citações do USDA. A agência incentivou o proprietário a entrar em contato com o Beagle Freedom Project para entregar os cães e ajudar a esclarecer algumas das citações.

“Em favor dele, ele nos ligou e começamos a trabalhar com ele em 2021. E então, começamos a ir para lá, e sempre que ele terminava os testes com cães e gatos, nós os pegávamos e os adotávamos”, compartilha Keith.

Esse relacionamento permitiu que Keith apresentasse o fechamento das instalações de testes e a compra da propriedade para o proprietário quando ela achasse que era o momento certo.

 Dois beagles em um recinto externo na antiga instalação de testes em animais fechada pelo Beagle Freedom Project. Foto: Beagle Freedom Project
Dois beagles em um recinto externo na antiga instalação de testes em animais fechada pelo Beagle Freedom Project. Foto: Beagle Freedom Project

“Eu sugeri que ele fechasse seu negócio e que comprássemos o terreno dele, não o negócio, mas o terreno. São 30 acres, lindos. Nós o transformaríamos em um santuário e ele acabaria com isso. E eu literalmente pensei que ele iria rir de mim ao telefone”, Keith lembra da conversa.

Para sua surpresa, o proprietário estava pronto para se aposentar e concordou com a proposta do Beagle Freedom Project.

“Parte de nossas negociações foi que ele renunciaria à licença do USDA e nunca mais testaria em animais. Não participamos do pagamento do negócio; o negócio acabou. Compramos a propriedade e ficamos com a custódia todos os animais. “Então, ficamos com mais de 200 cães e gatos. Ele concordou e assumimos oficialmente a custódia de todos e da terra no dia 1º de fevereiro”, explica Keith.

A propriedade ao redor da antiga instalação de testes em animais fechada pelo Beagle Freedom Project. Foto: Beagle Freedom Project
A propriedade ao redor da antiga instalação de testes em animais fechada pelo Beagle Freedom Project. Foto: Beagle Freedom Project

Após a venda, o Beagle Freedom Project começou a trabalhar para tornar o Freedom Fields uma realidade. Atualmente, um funcionário do BFP mora na propriedade com os antigos animais de laboratório que ainda não foram adotados.

Os animais chegaram aos cuidados do Beagle Freedom Project com queimaduras no corpo e problemas de saúde por terem sido expostos a substâncias tóxicas usadas em testes de medicamentos para prevenção de pulgas e carrapatos – e também vieram prontos para serem amados. Mais de 30 animais das instalações de testes de Oklahoma já encontraram lares e mais ainda estão procurando por suas famílias.

“Nosso objetivo é fazer com que todos sejam adotados. Enquanto isso, eles estão morando lá e estamos no processo de reforma e de tornar o lugar um lindo lugar para eles viverem até serem adotados”, diz Keith.

Uma ex-beagle de laboratório com seus filhotes recém-nascidos, todos agora sob os cuidados do Beagle Freedom Project. Foto:Beagle Freedom Project
Uma ex-beagle de laboratório com seus filhotes recém-nascidos, todos agora sob os cuidados do Beagle Freedom Project. Foto:Beagle Freedom Project

Os planos para transformar a antiga instalação de testes em Freedom Fields incluem a adição de um centro de reabilitação para animais que se recuperam dos abusos sofridos durante os testes e um centro de idosos para os numerosos animais de estimação idosos resgatados de testes em laboratórios.

“A maioria dos cães usados nos testes nasceu lá, então eles estiveram lá a vida toda e têm artrite, catarata e todos os tipos de doenças. Eles precisam que seus dentes sejam arrancados.
Eles estão com dor. Então, estamos construindo um centro de idosos para que eles possam ter camas ortopédicas, rampas e aquecimento, todos os tipos de conforto que devem ter até serem adotados”, detalha Keith.

Freedom Fields não será apenas para animais de estimação. Keith diz que o BFP planeja adicionar um centro educacional ao santuário “onde as pessoas possam conhecer sobreviventes de testes em animais, aprender sobre testes em animais e aprender como cuidar dos animais adequadamente e ser gentil com os animais”.

Um gato usado em testes nas instalações em Oklahoma fechadas pelo Beagle Freedom Project. Foto:Beagle Freedom Project
Um gato usado em testes nas instalações em Oklahoma fechadas pelo Beagle Freedom Project. Foto:Beagle Freedom Project

“Uma coisa é me ouvir tagarelar sobre testes em animais, mas quando você conhece um sobrevivente pessoalmente e olha nos olhos dele, é algo que realmente derrete seu coração e faz você querer fazer algo impactante”, acrescenta ela.

Keith espera que as notícias de Freedom Fields inspirem os amantes dos animais a aprender mais sobre a sombria realidade dos testes em animais.

“Eu adoraria que as pessoas conhecessem e se conscientizassem sobre os produtos que utilizam, não só para si mesmas, mas também para seus queridos animais, que são membros da família”, diz ela.

Por Kelli Bender / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: Yahoo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.