Homem com arara no ombro vira suspeito de crime ambiental

Homem com arara no ombro vira suspeito de crime ambiental

Homem, de 26 anos de idade, natural da cidade de Mantena (MG), colocou uma arara-canindé no ombro, saiu caminhando pela avenida Orlando Rodrigues da Cunha e virou suspeito de ter cometido crime ambiental. Polícia Militar (PM) registrou Boletim de Ocorrência (BO), no Bairro Vila São Vicente, região Sul de Uberaba, na quarta-feira (19).

Segundo relato do BO, os agentes avistaram o homem caminhando com o animal sobre o ombro e resolveram fazer abordagem para verificar se a ave possuía a devida documentação.

Os agentes constataram que a arara não possuía anilha e nem nota fiscal, que, em tese, pode imputar crime ambiental previsto no Artigo 29, da Lei 9.605/98, que dispõe sobre crimes contra o meio ambiente.

O homem afirmou que pegou o animal silvestre ainda filhote em uma mata e que tentou providenciar a devida documentação, porém, diante do processo burocrático, acabou desistindo.

O homem assinou um termo de compromisso de comparecimento e deverá apresentar-se futuramente ao Jecrim (Juizado Especial Criminal).

Por Luiz Gustavo Rezende

Fonte: JM Online

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.