Homem é preso no aeroporto de Brasília (DF) com 200 canários em duas malas

Homem é preso no aeroporto de Brasília (DF) com 200 canários em duas malas

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta segunda-feira (5), um homem com mais de 200 pássaros da espécie Sicalis flaveola, conhecidos como canários-da-terra, no Aeroporto Internacional de Brasília. As aves estavam em gaiolas, dentro de duas malas.

O passageiro embarcou em Manaus (AM). No desembarque, na capital, os agentes perceberam que o homem traficava animais quando a bagagem passou pelo equipamento de raio-X.

Ao abrirem as malas, os policiais encontraram 10 gaiolas em uma delas e nove na outra. Os pássaros foram encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres – Cetas – do IBAMA, onde serão avaliados.

O homem responderá pelo crime de receptação qualificada, com pena de até 8 anos de reclusão.

Canário-da-terra — Foto: Arquivo TG

Canário-da-terra

O canário-da-terra é uma espécie conhecida, principalmente, pelo canto forte e pela beleza das penas. O macho tem a cor amarelo vivo e exibe uma mancha alaranjada na frente da cabeça. Já a fêmea não carrega na plumagem um tom tão vívido.

A cor da plumagem da ave é tão marcante que deu à Seleção Brasileira de Futebol o apelido de “seleção canarinho”, segundo estudiosos. Geralmente, o pássaro tem 13,5 centímetros de comprimento e pesa cerca de 20 gramas.

O canário-da-terra vive em bandos que podem abrigar até mais de 30 indivíduos. O repertório vocal do macho inclui um canto territorial extenso, que é executado apenas durante a madrugada.

Por não ser uma ave arisca e por possuir um canto muito admirado, o canário costuma ser alvo do tráfico de animais silvestres. Não à toa, a ave já foi considerada uma espécie ameaçada de extinção em alguns estados, como Minas Gerais.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.