Professor cuida de gatinho machucado para aluna fazer prova em universidade no RS

Professor cuida de gatinho machucado para aluna fazer prova em universidade no RS

Um professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), no Rio Grande do Sul, foi além do seu papel de docente e serviu como cuidador de um gatinho enquanto aplicava uma prova. O animal era de uma aluna e estava com a pata imobilizada por causa de um acidente. Por isso, ele não poderia ficar sozinho. Hecson Segat, que dá aula de Patologia Geral na universidade, disse que segurou o bichano para que os alunos pudessem fazer a prova, na manhã da última quinta-feira:

— Uma aluna me perguntou se poderia deixar o gato dela dentro da sala de aula, na caixinha de transporte, porque ele estava machucado e não poderia ficar sozinho. Acabei deixando, mas, ao longo da prova, o gatinho começou a miar. Para não incomodar os demais alunos, eu peguei o animal no colo para acalmá-lo.

A boa ação foi fotografada por outra aluna de Hecson que já havia terminado a prova. A imagem foi compartilhada em um grupo da universidade e ganhou repercussão nas redes sociais.

Foi a primeira vez que Hecson recebeu um animal em sala de aula. No entanto, o assunto sobre bichos costuma a aparecer para ele em conversas com alunos no corredor, já que o professor também é formado em medicina veterinária.

— Quando eu conto a minha trajetória para a turma, muitos alunos me procuram depois para comentar que tem um cachorro ou um gato — conta Hecson, que se descreve como um professor rígido, mas que mantém um bom relacionamento com os alunos. — A dona do gato já tinha me contado sobre ele. Não esperava vê-lo na minha sala de aula, mas em uma situação atípica, a gente também precisa ser flexível.

Por Camila Zarur 

Fonte: Extra

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.