Animais de estimação poderão andar no transporte público do DF

Animais de estimação poderão andar no transporte público do DF

A partir desta quinta-feira (8), animais domésticos como cães e gatos poderão andar nos ônibus e trens do metrô do Distrito Federal. O Projeto de Lei, de autoria do deputado do Daniel Donizet (PRP) foi sancionado pelo governador Ibaneis Rocha.

Há algumas regras importantes a respeito da liberação. Os bichos não poderão andar em horário de pico. Estão liberados os animais de pequeno porte que pesem até 12 quilos. Os donos deverão transportá-los em caixa de transporte apropriada, sem prejudicar a paz e a segurança dos demais passageiros. Há limite de apenas dois pets por pessoa.

Animais ferozes, peçonhentos e que provoquem algum tipo de desconforto comprometam a segurança de usuários, veículos ou terceiros também estão proibidos.

Nenhum tipo de tarifa será cobrada pelo passageiro. Segundo o GDF, as empresas de transporte público fixarão placas em locais de fácil visualização, como em paradas e estações, para avisar a população sobre a nova lei.

Benefícios 

A moradora da Asa Sul, Amanda Cobra, de 24 anos, acredita que a lei trará praticidade aos famosos pais de pet. “Táxis particulares não costumam aceitar transportar os pets, por isso essa lei fará uma grande diferença no dia a dia de quem não tem carro”, diz ela. “As pessoas, no entanto, precisam ter noção e não deixar os animais fazerem as necessidades [fisiológicas] no transporte público, por exemplo”.

Por Willian Matos

Fonte: Jornal de Brasília 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.