Com mais de 600 animais marinhos mortos por suspeita de gripe aviária, litoral do RS tem carro de som para alertar população

Com mais de 600 animais marinhos mortos por suspeita de gripe aviária, litoral do RS tem carro de som para alertar população
Carro de som alerta para moradores de Palmares do Sul evitar contato com animais doentes ou mortos — Foto: Divulgação/Prefeitura de Palmares do Sul

O número de mamíferos marinhos mortos com suspeita de gripe aviária no Litoral do Rio Grande do Sul chegou a 608, de acordo com a Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi). Em uma semana, 56 novos registros foram confirmados. O estado tem quatro focos da doença.

VÍDEO: Gripe aviária: ações nas praias para evitar que pessoas cheguem perto de animais mortos

Diante do risco de disseminação, a prefeitura de Palmares do Sul usou um carro de som para alertar as pessoas para que não cheguem perto de animais doentes ou mortos na praia de Quintão.

Nesta quarta-feira (1º), a prefeitura enterrou pinguins que apareceram mortos na beira da praia. No entanto, o teste feito em um dos animais deu negativo para a doença.

Evitar animais na beira da praia

Com o feriadão se aproximando e o aumento do movimento rumo ao litoral, a Seapi alerta para a população evitar, além do contato com os animais mortos, a circulação com animais de estimação na beira da praia.

O vírus circula nas praias gaúchas, e tanto animais marinhos, como leões e lobos, quanto aves podem aparecer doentes ou mortos.

A influenza aviária pode ocasionalmente atingir cães, gatos e seres humanos que tenham contato direto com animais infectados.

Animais mortos são enterrados para evitar o contato com outras espécies — Foto: Reprodução/RBS TV
Animais mortos são enterrados para evitar o contato com outras espécies — Foto: Reprodução/RBS TV

Cidades com foco da doença no RS

  • Cassino (leões-marinhos);
  • Santa Vitória do Palmar (lobos e leões marinhos);
  • Torres (leões marinhos);
  • São José do Norte (ave marinha).

Por Jonas Campos

Fonte: G1