Dupla é presa em residência com 30 galos de briga e ringue de alvenaria em Fortaleza, CE

Dupla é presa em residência com 30 galos de briga e ringue de alvenaria em Fortaleza, CE
Além disso, oito seringas e várias substâncias que são aplicadas nos animais para dopá-los e deixá-los mais fortes e agressivos também foram apreendidas. Foto: BPMA/Divulgação

Dois homens foram presos nesta quinta-feira (1º) em uma casa na comunidade Cidade Jardim II, no bairro José Walter, onde foram encontrados 30 galos indianos (para briga). O Batalhão de Polícia de Meio Ambiente (BPMA) da Polícia Militar do Ceará (PMCE) foi acionado para o local, onde ainda foi encontrado um ringue de alvenaria.

Os galos estavam aprisionados dentro de gaiolas de ferro, sem fornecimento de água nem comida. Além disso, oito seringas e várias substâncias que são aplicadas nos animais para dopá-los e deixá-los mais fortes e agressivos também foram apreendidas.

Outros itens como tesoura, fita métrica, lixa e protetores de espora, que eram utilizados para organizar a logística e realização das rinhas, também foram encontrados e apreendidos pela polícia na casa localizada na rua 107.

Os homens foram identificados como Valdenir Batista de Oliveira, 46, que seria dono da residência, e Marcus Ronaldo Paixão Moreira, 49, “cuidador” dos galos. Os suspeitos, os animais e o material foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Ambiental, no Bairro Aeroporto.

O Tenente Braga, comandante da equipe da BPMA que realizou a prisão, destaca que “maltratar animais silvestres ou domésticos é crime ambiental, capitulado no art 32 da lei 9605/98” com “pena de três meses a um ano e multa”. O oficial alertou ainda que rinha de galo é também crime federal.

Por Samuel Pinusa

Fonte: Diário do Nordeste

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.