Mares mortos, maremotos ácidos?

Por Dr. phil. Sônia T. Felipe 

Notícia de ontem, na ANDA, com imagem de uma lâmina formada sobre o mar, de peixes mortos na Califórnia, presume-se devido à falta de oxigênio na água. Temos disso aqui no Brasil com frequência em lagos e lagoas, rios e mares.

Nosso planeta é formado por dois terços de água e um terço de terra firme à mostra. Quem mantêm vivas as águas são os peixes e outros seres habitantes desse reino. Ali, no reino de todos os peixes, cetáceos, crustáceos, algas etc. nós depositamos todos os tipos de lixo produzidos por nossa dieta, de excrementos, urina e sangue dos 56 bilhões de animais degolados todos os anos ao redor do planeta, a bilhões de pneus e objetos de toda natureza que não temos o cuidado de levar para os depósitos de resíduos sólidos e reciclar.

Porque temos tanto mar, tanta água a envolver cada parte de terra onde pisamos firmes os pés, pensamos que esse tanto de água é um grande vaso sanitário e ali despejamos tudo. Não é. É a casa dos animais que não respiram a não ser imersos em água. É o reino deles. E é dessa água que vem boa parte do oxigênio que respiramos.

O que fazemos a eles? Despejando nossos lixos da agricultura bélica e biocida, das indústrias químicas, dos criadouros e abatedouros, acidificamos as águas, impedimos os animais de a manterem vitalizada. Matando os animais por sufocação, matamos os seres das águas. Matamos a água. Somos mesmo uma espécie Homo kakía (antropoide imundo).

Imagine agora a vida completamente extinta nessa imensidão de águas. Mortas, essas águas serão apenas uma efervescência de ácidos. Os ácidos que elas passarão a liberar quando não mais houver vida alguma ali, estarão em dois terços do espaço visível do nosso planeta. Nós, matadores dos oceanos, estaremos confinados nas partes continentais que serão como ilhas apertadas, porque o ar que teremos para respirar será puro ácido.

Com nossa dieta acidificamos nosso corpo, que evoluiu para ter seu estado alcalino equilibrado. Com os dejetos dos animais que matamos para comer, acidificamos os oceanos, lagos e rios. Quando tivermos acidificado tudo, dentro e fora de nós, não teremos mais tempo de reverter o quadro e nossa vida, enquanto tentarmos respirar, será uma agonia, como agora o é a vida desses milhões de animais que estão morrendo por conta da acidez dos oceanos e mares.

Dieta abolicionista vegana. A forma de redenção humana. Não há outra saída.

http://www.anda.jor.br/20/05/2014/milhares-peixes-aparecem-mortos-marina-california-eua 


{article 105}{text}{/article}

Olhar Animal – www.olharanimal.org


 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.

Deixe um comentário