Parceria público-privada ajuda a retirar animais das rodovias no Ceará

Parceria público-privada ajuda a retirar animais das rodovias no Ceará

Com o objetivo de reduzir o número de acidentes nas rodovias estaduais e federais, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), em parceria com o Departamento Nacional de Trânsito (Detran-CE) e a Fazenda Teotônio, localizada no Município de Madalena, realizou ao longo da última semana uma operação para apreender animais que estavam soltos às margens da BR-020 e CE-166.

Neste período, os dois órgãos governamentais, com apoio de funcionários da fazenda, recolheram mais de 40 jumentos. Todos esses animais foram encaminhados, inicialmente, para a Fazenda Teotônio, que é referência no cenário agropecuário nacional, com produção diária de 20 mil litros de leite.

“Aqui eles receberam toda alimentação adequada e, além disso, os que chegaram com alguma enfermidade receberam tratamento veterinário”, explicou o técnico agropecuário da fazenda, Jânio Marcos de Lima Pereira. A data da ação conjunta foi estratégica. Adriano Aguiar, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), reforça que, no período das férias (dezembro e janeiro), os acidentes envolvendo animais tendem a crescer devido ao aumento natural no fluxo de veículos nas rodovias.

Atenção

“É preciso muita atenção dos condutores. Esses animais podem causar vários danos”, observou. Para garantir maior segurança aos condutores, a PRF tem intensificado as apreensões ao longo do ano. De acordo com dados do órgão federal, 1.585 animais já foram capturados somente neste ano, sendo 219 na rodovia BR-020.

Esses animais são encaminhados para os currais em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), e também para Santa Quitéria, como aconteceu como os 40 jumentos apreendidos ao longo da última semana. Eles foram transferidos na manhã de ontem (25) para um local que ficou conhecido como “santuário dos jumentos”.

Adriano ressalta que, neste ambiente, os animais recebem tratamento adequado. “É importante frisar que a apreensão só acontece quando conseguimos garantir o bem-estar do animal. Queremos rodovias mais seguras, mas também é nosso dever, até enquanto cidadão, tratá-los bem, fornecendo abrigo, água e alimentação”.

Doenças

Além de colocarem em risco a vida dos condutores, os animais soltos podem ser vetores de doenças, conforme alerta Jânio Marcos. “Esses jumentos obviamente não possuem nenhum acompanhamento sanitário, deste modo, eles podem transmitir zoonoses para os demais animais que vivem aqui”.

Esta foi a primeira parceria realizada, neste ano, entre a Fazenda Teotônio, PFR e Detran. No entanto, de acordo com Marcos, o trabalho de retirada desses animais será contínuo. “Pretendemos estender essa ação, é um ato benéfico para todos”, reitera.

Redução

Com ações assim, os órgãos têm conseguido diminuir o número de acidentes envolvendo animais. Até o último dia 24, foram registrados 49 (26 a menos do que em 2018. Em 2016 foram 156 acidentes e, em 2017,139 ocorrências.

O agente da PRF, Erivando de Sousa, adverte que, além das apreensões, é preciso “que os proprietários tenham responsabilidade e não soltem esses animais nas margens das estradas”.

Fonte: Diário do Nordeste 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.