Pit bull que teve patas decepadas em MG vai ganhar cadeira de rodas

O cachorro pit bull Sansão, de 2 anos, que teve as duas patas traseiras decepadas, vai ganhar uma cadeira de rodas de uma doadora voluntária na tarde desta quinta-feira (9) em Belo Horizonte.

O animal foi torturado nesta segunda-feira (6) em Confins, na Grande BH. Dois homens vizinhos à empresa onde o cão ficava são os suspeitos do crime.

Sansão está internado na clínica-escola da Faculdade Arnaldo, no bairro Olhos D’Água, na Região Oeste da capital mineira, e, de acordo com a médica veterinária que cuida dele, o cachorro está se recuperando bem, se alimenta e faz normalmente as necessidades fisiológicas.

“Ele é forte e está tomando suplemento para anemia. Foi uma monstruosidade o que fizeram com ele. Se tivesse sido outro animal, talvez não sobrevivesse”, declarou a veterinária Ticiana Lima Dornas.

Sansão foi torturado em Confins, na Grande BH — Foto: Ticiana Lima Dornas/Arquivo pessoal

A veterinária contou que, como Sansão está anêmico, precisou ser submetido a uma transfusão de sangue de emergência, o que ajudou na estabilização do animal.

“As patas estão muito inchadas. Ele está sendo medicado com antibiótico e, principalmente, analgésico para aliviar a dor”, ressaltou a especialista.
 

Ticiana falou ainda que o bicho está com a cara inchada porque teve a boca amordaçada com arame farpado, e que as duas patas traseiras são limpadas e os curativos, trocados diariamente.

A médica veterinária disse também que o pet vai permanecer internado por pelo menos uma semana, porque os pontos da cirurgia precisam ser monitorados, além dos hematomas que estão muito grandes. Ticiana declarou que várias pessoas se prontificaram a doar próteses para Sansão.

Sansão sob efeito de anestesia em clínica de Vespasiano. — Foto: Júlia Mara Santiago/Arquivo pessoal

A tortura
 
De acordo com o tutor do animal, Gleidson Justino da Silva, de 40 anos, Sansão foi torturado porque pulou o muro da firma e entrou em confronto com o cão dos suspeitos. Para se vingarem, eles contaram as patas de Sansão com uma foice.

Silva contou ainda que, para cometerem a violência, os dois amordaçaram o cachorro com arame farpado.

“Nós queremos justiça por todos esses cachorros que sofrem maus-tratos e não têm voz que falem por eles”, disse o tutor.
 

 Silva falou também que as leis precisavam punir com mais rigor quem maltrata animais. Um boletim de ocorrência foi registrado pela Polícia Militar (PM) e um dos suspeitos, ouvido e liberado. O outro fugiu. O Ministério Público também acompanha o caso.

Aniversário de 2 anos do Sansão em maio — Foto: Nathan Braga/Arquivo pessoal

O socorro
 
Sansão recebeu os primeiros socorros da médica veterinária Júlia Mara Santiago. Ao chegar ao local onde o cão foi torturado, ela percebeu que o animal estava em estado de hipovolemia – perda excessiva de sangue.

“Fiz a imobilização e levei para a clínica. Ele estava entrando em estado de choque por causa da perda de sangue. Depois ele passou pela cirurgia para reduzir as patas”, explicou Júlia.
 

Na terça-feira (7), Sansão deixou Vespasiano, na Grande BH, e foi transferido para uma clínica-escola, em Belo Horizonte, onde vai passar por tratamentos ortopédicos e fisioterápicos.
Júlia informou nesta quarta-feira (8) que o animal já se alimentava normalmente.

Buzinaço será feito por Sansão no sábado (18) — Foto: SOS Peludinhos Confins/Divulgação

Buzinaço
 
A organização não governamental (ONG) SOS Peludinhos Confins programou um buzinaço para repudiar a tortura feita contra Sansão.

A carreata será no próximo sábado (11). O encontro será às 14h no km 11 da rodovia MG-424, Norte, em Confins.

Por Alex Araújo

Fonte: G1

Pit bull tem as patas decepadas por dois homens em Confins, MG; animal está em estado grave

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.