PMA de Batayporã (MS) ainda não recebeu autorização para encaminhar filhote de anta ferido por grade de trator

PMA de Batayporã (MS) ainda não recebeu autorização para encaminhar filhote de anta ferido por grade de trator

Um agricultor solicitou à Polícia Militar Ambiental de Batayporã para que desse socorro a um filhote de anta ferido. Ele afirmava que durante seu trabalho com trator gradeando a terra teria atingido a anta que estava escondida em uma moita de capim e não tinha sido vista. O fato ocorreu no dia (7), há três dias, na fazenda em que o agricultor trabalha no município de Batayporã, a cerca de 30 km da cidade.

Os policiais militares ambientais recolheram no dia o animal e, devido à gravidade das lesões, o levaram para uma clínica veterinária na cidade de Nova Andradina, onde ele foi entregue aos cuidados dos médicos veterinários Dr. Evandro A. Trachta e Silva e Dr. Eduardo A. Reis Alda, ambos que voluntariamente medicaram e estabilizaram a sua saúde do filhote e procederam a uma cirurgia de emergência. O filhote também teve dois dedos de uma das patas cortados pela grade do trator.

O animal está bem de saúde, porém, no fim de semana passou por cirurgia ortopédica com colocação de placas de metal na pata quebrada pela grade. A cirurgia foi um sucesso e os médicos veterinários calculam que ainda esta semana o filhote de anta possa ser liberado para viajar à Capital. Logo, que eles liberem, a anta será encaminhada ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres da Capital (CRAS) em Campo Grande, que cuidará do filhote até sua possível reintrodução na natureza.

O fato divulgado no dia 7 de maio de 2021 

PMA de Batayporã recebe filhote de anta com ferimentos e veterinários voluntários executam cirurgia de urgência estabilizando rapidamente a saúde do animal.

Campo Grande (MS) – Policiais Militares de Batayporã receberam um agricultor de 34 anos no quartel ontem (6) à tarde, que estava com um filhote de animal silvestre da espécie anta (Tapirus terrestres) com ferimentos. O agricultor solicitava socorro para o animal e afirmava que durante o trabalho com trator gradeando a terra, ele teria atingido a anta que estava escondida em uma moita de capim e não tinha sido vista. O fato ocorreu na fazenda em que o agricultor trabalha no município de Batayporã, a cerca de 30 km da cidade.

Os Policiais recolheram o animal e, devido à gravidade das lesões, o levaram para uma clínica veterinária na cidade de Nova Andradina, onde ele foi entregue aos cuidados dos médicos veterinários Dr. Evandro A. Trachta e Silva e Dr. Eduardo A. Reis Alda, ambos que voluntariamente tem ajudado a PMA nos casos de animais silvestres e domésticos feridos e que rapidamente executaram cirurgia de recomposição em uma das patas que estava fraturada, medicaram e estabilizara a sua saúde do filhote.

Logo, que o animal estiver com a saúde estabilizada, será encaminhado ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres da Capital (CRAS) em Campo Grande, que cuidará do filhote até sua possível reintrodução na natureza.

Agradecimentos

O Comando do Batalhão da Polícia Militar Ambiental aproveita, para em nome dos médicos veterinários Dr. Evandro A. Trachta e Silva e Dr. Eduardo A. Reis Alda, agradecer a todos os médicos veterinários de vários municípios do Estado, que têm ajudado voluntariamente a PMA no tratamento dos animais encontrados em situação de maus-tratos, bem como aqueles vários animais encontrados atropelados em estado grave, colocando recursos próprios, além de colocar seu conhecimento profissional em benefício dos animais.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS – (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Por Ray Santos

Fonte: Jornal Dia a Dia

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.