Público fica indignado após javali ser morto durante piquenique do festival Noruz, no Curdistão

Público fica indignado após javali ser morto durante piquenique do festival Noruz, no Curdistão

Arbil, Região do Curdistão – Imagens de vídeo que mostra um javali selvagem morto a tiros por homens durante um piquenique do festival Noruz em Khalakan, Suleimânia, enfureceram o público, e pessoas pediram proteção aos animais e multas aos homens.

Assista ao vídeo clicando aqui.

“Entre 12 e 15 pessoas seguiram o javali com pistolas, e atiraram nele”, disse o homem que enviou o vídeo à rede de notícias Rudaw English no domingo dia 21, e alegou que o javali representava perigo de vida.

“E se ele tivesse matado uma criança? Uma mulher? Um homem? Os javalis são uma ameaça ao meio ambiente e às pessoas”, disse o homem, que preferiu o anonimato. “Se um animal é perigoso, deve ser morto.”

Mais de 30 tiros podem ser ouvidos no vídeo de um minuto e meio. O animal foi baleado entre famílias que faziam piqueniques Noruz, algumas das quais também foram vistas quando gritavam e fugiam do local.

“Não foram tantas as balas disparadas na guerra do Daesh (acrônimo em árabe para Estado Islâmico ou ISIS)”, escreveu um usuário no Facebook.

Sulaimani Tameer, fundador da Organização do Curdistão para a Proteção dos Direitos dos Animais (KOARP), com sede em Dohuk, disse à Rudaw English que a lei permite a morte de javalis, “mas nós somos contra”.

“Acredite em mim, se você ficar entre ursos, tigres ou cobras, se não os atacar e irritar, nenhuma vida ou animal selvagem é um perigo”, disse Tameer, e acrescentou que a destruição do meio ambiente tem empurrado os animais selvagens para as áreas urbanas.

“Às vezes, não há comida suficiente na natureza, é por isso que eles vão até onde as pessoas estão.”

As pessoas expressaram sua indignação depois que o vídeo foi publicado nas redes sociais, e pediram a punição dos perpetradores.

“Estou solicitando ao governo regional que faça algo sobre este incidente repugnante e bárbaro, essas pessoas selvagens devem ser punidas”, disse Hiwa Ahmed no vídeo publicado por Rudaw Kurdish.

“O conselho do meio ambiente deveria multar esse “herói” porque o javali estava indo embora. Não sei por que ele o matou, espero que o governo multe pessoas assim”, disse Halmat M. Amin.

“Ele deveria se colocar no lugar do javali e ver se gostaria que alguém viesse atirar nele. O porco está em seu próprio ambiente, você está invadindo o espaço dele”, disse outra usuária, Sara Mohammed.

“Diga-me, qual a diferença entre matar um ser humano e aquele javali? Aquele javali não gosta de viver, não sente dor, não tem sangue ou filhotes à sua espera? Maldita humanidade”, acrescentou Rashwan Koye.

Por Khazan Jangiz / Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: Rudaw

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.