Tubarão branco de três metros fica preso na areia em praia da Califórnia, EUA

Tubarão branco de três metros fica preso na areia em praia da Califórnia, EUA
Tubarão branco dá à costa em praia da Califórnia (Imagem Youtube)

Um tubarão branco, com cerca de três metros, deu à costa numa praia da Califórnia, nos Estados Unidos. Acabou por ficar preso na areia, em água pouco profunda, e acabou por morrer horas depois. Algumas pessoas aproximaram-se para fotografar e filmar a luta desesperada do animal, noticiam vários órgãos de comunicação social.

As imagens foram captadas por um habitante local, Mark Shawtz, e divulgadas nas redes sociais. Primeiro de barriga para cima, depois quase imóvel de barriga para baixo. Apesar de ninguém ter tentado salvar o tubarão branco, equipas de resgate, especializadas em vida marinha, não demoraram muito a chegar ao local. Incidente aconteceu na passada sexta-feira.

Ainda foram feitas duas tentativas de salvar a vida do animal, encaminhando-o para águas mais profundas, mas este acabou por dar à costa, já sem vida, pouco tempo depois.

Sean Van Sommeran, diretor executivo de uma fundação dedicada à investigação científica destes animais – a Pelagic Research Shark Foundation – afirmou ao site Santa Cruz Sentinel que “alguma coisa parecia estar mal com o tubarão”.

“Ele perdeu a energia depois de várias horas a lutar pela vida em águas pouco profundas. Quando o levámos para uma zona mais funda, ele ficava de barriga para cima. Um tubarão saudável não faz isso”, afirmou.

O cadáver do animal, que os especialistas confirmaram ser um exemplar de um tubarão branco, foi levado numa carrinha pick-up do Departamento de Vida Selvagem da Califórnia e transportado para a realização de uma autopsia. As autoridades querem apurar o que aconteceu. O momento foi registado pelo Santa Cruz Sentinel, com recurso a um drone.

Só este ano, segundo Sean Van Sommeran, já foram contabilizados mais de 100 tubarões mortos. Uma espécie considerada “vulnerável” pela organização World Wildlife Fund e em perigo de extinção.

Fonte: TVI 24 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.