Foto Rodrigo Garcia/CMU

Vereadora em Uberaba (MG) faz Moção de Repúdio a data que comemora Dia Nacional do Rodeio

A vereadora Denise da “Supra” (PL) lamentou a iniciativa de um representante do Senado pela criação do Dia Nacional do Rodeio, na mesma data que se comemora São Francisco de Assis, protetor dos animais, assim como o Dia dos Animais. Ela vai enviar uma Moção de Repúdio ao senador Wellington Fagundes (PL-MT), a qual já tramitou na Casa e deve ser aprovada nas próximas reuniões.

A vereadora lembrou que nesta data, todos que amam os animais pedem proteção ao santo para protegê-los da maldade humana. “Então é muita incoerência que nesse mesmo dia também seja comemorado o Dia Nacional do Rodeio. Todos sabem que em um rodeio os animais sofrem maus-tratos chegando inclusive a morrer devido a brutalidade das manobras dos peões e pelos instrumentos utilizados como esporar, cordas e sedém, como forma de obrigar o animal reagir aos estímulos para que eles pulem, esbravejem e escoiceiem”, afirmou.

Para a vereadora, que luta pelos direitos dos animais, este espetáculo macabro realizado nas arenas brasileiras demonstra que ainda somos uma ameaça para eles. “Como pode uma pessoa se divertir vendo seres inocentes sofrerem indescritível dor sem terem condições de fugir?”, questiona.

Segundo Denise, os recintos utilizados nos rodeios se assemelham com as arenas da Roma antiga, quando para “agradar” a população os imperadores, apresentavam verdadeiras carnificinas. “Será que estamos retrocedendo e transformando o Brasil num grande espetáculo de “Política do Pão e Circo” como na Roma Antiga?”, disse a parlamentar.

Para a autora da moção, é lamentável que em pleno século XXI o Senado brasileiro aprove uma lei que transforma o sofrimento de animais em “coisa” legal. Ela lembrou, ainda, que os animais utilizados em rodeios, na sua maioria, são mansos e precisam ser espicaçados e atormentados para demonstrarem uma selvageria que não possuem, mas que na verdade é expressão de desespero, dor e sofrimento.

“Portanto, quando o animal apresenta ser bravo e violento, na verdade é uma atitude falseada, ele apenas está tentando fugir de um local cruel, onde os peões para mostrarem sua destreza “atlética” provocam dor e desconforto aos bichos, revelando que são pessoas cruéis e que são insensíveis a dor dos animais”, argumentou.

Denise deixou clara sua indignação, pois jamais vai comemorar sofrimento de animais indefesos, como entretenimento à diversão. Ela acrescentou: “quero lembrar a Vossa Excelência que São Francisco é protetor de todos os animais, inclusive daqueles que estão nas arenas sofrendo sem entender o que está acontecendo e que não têm como fugir. Então, não vou compactuar e aplaudir esse dia criado pelo senhor e, infelizmente, aprovado pelos seus apoiadores. Lamentável!”.

Fonte: Folha Uberaba

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.