Animais marinhos são encontrados mortos em praias da Grande Aracaju (Foto: Fundação Mamíferos Aquáticos)

Animais marinhos são encontrados mortos em praias da Grande Aracaju

Durante os dois primeiros dias de Carnaval, o sábado, 2, e este domingo, 3, foram encontradas mortos cinco animais marinhos nas praias da região metropolitana da capital. Na costa litorânea, houve o registro das mortes de dois botos-cinza e três tartarugas da espécie oliva.

Os animais foram encontrados nas praias da Atalaia, na zona sul de Aracaju, e do Jatobá, na Barra dos Coqueiros. Todos estavam já em estado considerável de decomposição, e isso dificulta que especialistas da vida marinha precisem as causas da morte.

Entretanto, para a Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA), os casos podem estar relacionados à pesca de arrasto no mar sergipano. É o que diz o médico veterinário e coordenador de monitoramento de praias da FMA, Jonathas dos Santos. “Estavam em idade adulta e situação corporal boa, então possivelmente foi isso. Os botos-cinza são residentes da costa e dos estuários. Não é comum encontra-los mortos. Precisamos identificar o que está acontecendo. Dos que morreram no sábado, podemos afirmar que foi por conta da interação com rede de pesca, por causa das marcas no corpo”, explicou.

A morte de tartarugas-oliva em Sergipe é recorrente. O Portal Infonet mostra constantemente os balanços divulgados pelas instituições de preservação da vida marinha a elevada mortandade da espécie.

Caso encontre com estes os animais, o veterinário orienta que a população evite tocá-los. “As pessoas nunca devem manusear, estejam vivos ou mortos, porque não sabemos que tipo de doenças eles poderão transmitir na hora”, alertou.

A FMA pode ser acionada pelos seguintes contatos:

0800 079 3434 (Ocorrências em Sergipe-Bahia)
0800 082 3434 (Ocorrências em Alagoas)
79 99164-0707 (também disponível em WhatsApp)

Por Victor Siqueira

Fonte: Infonet

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.