Cadela morre após ser espancada por dentista no bairro da Ponta Verde, em Maceió

Cadela morre após ser espancada por dentista no bairro da Ponta Verde, em Maceió

Morreu na manhã deste sábado (20), uma cadela que foi vítima de agressão em uma praça localizada no bairro da Ponta Verde, na parte baixa de Maceió. O crime foi registrado nesta sexta-feira (19), quando o animal, da raça Shar-Pei, saiu para passear com sua responsável.

Segundo relatos de testemunhas, após se estranhar com outro cão, da raça bulldog, a cadela teria recebido diversos chutes do tutor do animal, um dentista identificado como Mário Thelmo da Rocha Ramos Cruz. Após as agressões, a cadela teve a mandíbula quebrada.

De acordo com Rosana Jambo, presidente da Comissão de Bem Estar Animal da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB/AL), segundo populares, o animal era muito dócil e conhecido por todos naquela região. Ela informou que várias pessoas tentaram intervir na agressão, mas o dentista não parou. Após as agressões, o homem “deu as costas, saiu caminhando tranquilamente e entrou no prédio em que reside”, informou Rosana.

Ainda conforme a presidente, o crime será encaminhado ao juizado criminal e a OAB/AL irá monitorar o caso junto ao delegado responsável. “A OAB/AL irá requerer a pena máxima nesse caso, podendo ser de três meses a um ano de detenção, além do pagamento de multa”, explicou Rosana.

A presidente também informou que, devido ao óbito do animal, a pena pode ter aumento. Além disso, o agressor pode ser penalizado administrativamente, podendo cobrir os custos com o animal e prestar serviços comunitários.

Policiais da Delegacia de Repressão aos Crimes Ambientais, da Polícia Civil (PC) em Alagoas, vão investigar o caso.

Por Polyana Lima (estagiária sob supervisão da editoria)

Fonte: Cada Minuto

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.