Guerreiro foi resgatado com estado de saúde crítico em casa abandonada em Penedo. Foto: cortesia

Grupo realiza festival para tratamento de Guerreiro, o cão abandonado por criador

O cão resgatado em uma casa abandonada com estado grave de desnutrição corre risco de morte, mas seu estado de saúde é estável. O Guerreiro, como foi batizado o dog alemão, está sendo tratado em uma clínica veterinária de Penedo (AL), onde o animal foi resgatado. Os custos clínicos já ultrapassam R$ 5 mil. Um festival de doces e salgados será realizado para pagar a dívida.

Guerreiro foi retirado da residência pelo Corpo de Bombeiros na segunda-feira (8), em Penedo, Região do Baixo São Francisco. O animal foi encontrado em condições de maus-tratos, mas não se sabe há quanto tempo ele vivia nessa situação.

A assessoria do Corpo de Bombeiros informou que os vizinhos do imóvel comentaram que, antes do animal ser abandonado dentro da casa, ele era usado para reprodução de filhotes que eram comercializados pelo seu tutor. O responsável pelo cachorro não foi encontrado. O crime de violência contra animais pode resultar em pena de até 6 anos de prisão.

Animal foi resgatado de dentro de uma casa abandonada em Penedo. Foto: Ascom Bombeiros
Animal foi resgatado de dentro de uma casa abandonada em Penedo. Foto: Ascom Bombeiros

Um grupo de amigos que realiza trabalho voluntário com animais em situação crítica acolheu o cão e o colocou na clínica veterinária. Wanderson Nemésio, que está tratando o Guerreiro, afirmou que o cachorro está com uma doença conhecida como Calazar, que deixa o cachorro com feridas na pele, principalmente no focinho e ao redor do olho, crescimento anormal das unhas e emagrecimento.

O tratamento que está sendo realizado no cachorro é a quimioterapia e a imunoterapia. Para o médico-veterinário, apesar do risco, o quadro clínico está evoluindo. “O estado dele é crítico, no entanto, ele mostra otimismo para a gente pelo fato dele está se alimentando bem, não está com diarreia, não está com vômito, está interagindo com a gente, andou, tomou os comprimidos que eu dei na minha mão”, afirma Wanderson Nemésio.

Uma voluntária do grupo Amigos de Proteção Animal, que está acompanhando a recuperação do Guerreiro, afirma que o animal ainda está sem dono. Nos próximos dias ele precisará ficar na clínica, mas quem tiver interesse em adotá-lo pode entrar em contato com a clínica que está tratando do animal, através do número: (82) 98173-8349.

Um festival de doces e salgados será realizado no dia 27 de julho com o objetivo de conseguir os recursos necessários para pagar as despesas do tratamento, que chegou a R$ 5.375.

Fonte: OP9

Bombeiros resgatam cão abandonado por criador há meses em Penedo, AL

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.