Em condições precárias, os animais estavam acondicionados em sacos de pano no interior de uma caixa térmica. Todos foram encaminhados ao Ibama.

Homem é preso com 800 filhotes de tartaruga em Eldorado do Sul, RS

Realizando a terceira viagem em menos de um mês, um homem de 49 anos foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Eldorado do Sul, na região Metropolitana, transportando 800 filhotes de tartaruga tigre d´água para Santa Catarina, na noite dessa quarta-feira. Os animais, nativos do Rio Grande do Sul, estavam acondicionados em quatro sacos de pano, no interior de uma caixa térmica, no veículo Kia Cerato, que seguia rumo a Florianópolis, pela BR 290, onde seriam comercializados.

De acordo com a PRF, a abordagem aconteceu depois dos agentes desconfiarem do motorista, que informou que os animais foram adquiridos em Pelotas, na região Sul do Estado. Os ovos teriam sido retirados das lagoas Mangueira e Mirim e depois cultivados em um açude particular. Em condições precárias, todos foram encaminhados ao Ibama. O homem, que não teve o nome divulgado, foi preso por crime ambiental e conduzido para a polícia judiciária para registro da ocorrência. Na delegacia, foi registrado um termo circunstanciado, conforme a Lei dos Crimes Ambientais (nº9.605 de 1998).

O titular da Delegacia de Polícia de Eldorado do Sul, delegado Rodrigo Caldas, explica que por ser considerado um crime de menor potencial ofensivo, nenhuma fiança foi aplicada. O homem, morador de Santa Catarina, é reincidente. “Estamos buscando agravantes para que possamos instaurar um inquérito, como receptadores, o fato do transporte irregular e a reincidência”, frisou. A multa pelo crime de tráfico de animais silvestres é de cerca de R$ 400 mil.

Animais têm cerca de 10 dias

O analista ambiental e responsável pela área silvestre do Ibama no Estado, veterinário Paulo Guilherme Carniel Wagner, contou que as tartarugas chegaram à sede do instituto em Porto Alegre no início da madrugada de hoje, estressadas. Até o fim da manhã dessa quarta duas delas haviam morrido. “Infelizmente outras perdas poderão acontecer pela situação que elas passaram, da forma com que foram transportadas. Elas têm cerca de 10 dias, algumas delas menos que isso, inclusive”, detalhou. Assim que foram entregues pelos policiais, o veterinário as colocou em um tanque com água e as alimentou. “Elas são características da região Sul do Estado. Inclusive, por aqui, é uma espécie proibida a reprodução, comercialização e venda, por isso são encaminhadas para fora”, explicou.

Segundo o profissional, em cerca de uma semana as tartarugas que sobreviverem serão devolvidas à natureza. O local ainda não foi definido. A orientação à comunidade é que não compre esse tipo de animal. A tartaruga Tigre D´água pode chegar a 25 centímetros de tamanho, atualmente é comum encontrar a espécie em parques, já que muitas pessoas adquirem e se assustam com o crescimento e acabam largando. Os animais costumam viver muitos anos, podendo até morrer depois dos seus tutores.

Fonte: Notisul

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.