Filhotes comendo ração em abrigo na região norte de Palmas — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

ONG que cuida de cães e gatos está ficando sem ração para alimentar 90 animais resgatados em Palmas, TO

A pandemia de coronavírus tem prejudicado o trabalho de ONGs que cuidam de animais abandonados. Uma das instituições em Palmas abriga cerca de 90 bichinhos entre cães e gatos, na região norte da cidade. Com as medidas de restrição para combater a Covid-19, os voluntários não estão conseguindo arrecadar ração para os animais.

VÍDEO: Abrigo de cães sofre com a falta de doações de ração durante a pandemia

“Antes as ações eram várias. Além de rifas, tinha feijoada, galinhada e bazar. A gente ganhava muita coisa para vender. Hoje em dia não dá para fazer bazar porque não dá para sair, não dá para fazer feijoada. A gente está tentando pensar em alguma coisa para vender”, contou a voluntária Cristiana Soave.

Ela conta que a ONG cuida de animais que chegam em todos os tipos de situação. “O animal é de estimação até ficar velho. Quando fica velho é abandonado. Se ele fica doente é abandonado, quando fica prenha é abandonada. Então, várias mãezinhas que a gente resgatou. Então, sempre tem filhote, idoso, cães doentes, machos fêmeas de todas as idades”, disse.

A ração que tem estocada só dá para alimentar os animais por mais uma semana. Por isso toda doação é bem vinda para ajudar a saciar a fome dos bichinhos.

Ser voluntário também é um tipo de doação. Reservar um tempinho por semana para ajudar essas ONGs ou até adotar um animalzinho, com responsabilidade, também vai fazer a diferença. “Não tem preço. Isso aqui é para a vida inteira e é fiel”, comentou a voluntária.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.