Por que cangurus têm o costume de afogar cachorros na Austrália?

Por que cangurus têm o costume de afogar cachorros na Austrália?

No dia 12 de outubro de 2023, a emissora australiana 7News Sydney entrou no ar com uma notícia inusitada: um vídeo que mostrava um canguru parado dentro de um rio com sua cabeça para fora e braços submersos. Instantes depois, um cachorro aparece saindo da água com falta de ar e bastante cansado.

O tutor do animal, ao perceber o que estava acontecendo, atravessou o rio e deu um soco no canguru — que estava segurando o cão por trás. O animal retaliou com outro soco, mas o humano e seu cão finalmente conseguiram voltar em segurança para a terra firme. O problema, no entanto, é que casos desse tipo não são tão inusitados assim.

Afogamento canino

O bizarro confronto no dia 12 de outubro fazem parecer que o canguru estava realmente com a intenção de afogar o cão, e é exatamente isso. Em 2020, um cachorro pequeno quase faleceu após cruzar com um canguru de 1,5 metro de altura no rio Brisbane, em Queensland.

Em 2014, por sua vez, outro canguru tentou afogar dois cães de guarda em uma represa em Nova Gales do Sul depois que os animais o encurralaram. Segundo pesquisadores, o conflito entre as espécies acontece por que os cangurus consideram os cães uma ameaça.

Isso acontece porque nossos animais de estimação se parecem muito com os dingos, um dos predadores mais mortais dos cangurus. “Esse comportamento é uma maneira pela qual os cangurus aprenderam a sobreviver aos ataques de dingos, um predador nativo com o qual coexistiram por milhares de anos”, afirmou o professor de ecologia e conservação da vida selvagem na Universidade Deakin, Euan Ritchie, em entrevista à WordsSideKick.com.

Rivalidade entre espécies

(Fonte: Getty Images)
(Fonte: Getty Images)

Os dingos são os maiores predadores terrestres da Austrália e geneticamente ficam em algum lugar entre um lobo e um cão doméstico moderno. Os humanos provavelmente trouxeram os ancestrais dos dingos modernos para o continente entre 5 mil e 8,5 mil anos atrás, e os caninos gradualmente se contentaram com uma dieta de marsupiais e répteis.

Os cães modernos, por sua vez, só foram introduzidos à Austrália em 1788, quando os primeiros navios transportando condenados britânicos e irlandeses chegaram na região. Os dingos tendem a caçar os cangurus em grandes matilhas, revezando-se para perseguir suas presas até a exaustão.

Para se proteger da caça, os cangurus buscam refúgio pulando no corpo de água mais próximo, afogando qualquer um que tentar se aproximar. Como os machos têm braços longos e musculosos, eles os usam para segurar um cachorro e empurrá-lo para baixo da água na tentativa de afogá-lo.

Porém, não são só os cães que devem temer. Especialistas afirmam que os humanos também devem tomar cuidado com os cangurus, pois às vezes eles podem atacar pessoas. Afinal, um chute ou um arranhão poderoso dessas criaturas pode causar danos graves.

Fonte: Mega Curioso


Nota do Olhar Animal: As pessoas se comovem porque a “vítima” é um cão, espécie para a qual boa parte dos humanos tem sentimentos afetuosos. Porém, a predação é terrível para todas as espécies de animais predados e, muitas vezes, também para o predador, que acaba ferido e até morto durante o embate contra o seu inimigo natural. É possível fazer algo sobre isso, para minimizar o sofrimento dos animais? Veja em https://www.animal-ethics.org/animais-na-natureza/.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.