Tigre ataca funcionária de zoológico diante de visitantes, na Rússia

Tigre ataca funcionária de zoológico diante de visitantes, na Rússia

Um tigre siberiano atacou uma funcionária do zoológico Kaliningrad, na Rússia, diante de pessoas que visitavam o local. O animal, chamado de Tufão, ultrapassou a área de segurança porque a mulher, acidentalmente, deixou o portão aberto depois de levar comida para o animal. As informações são do site britânico “Daily Mail”.

A funcionária lutou com o animal até ser salva pelos visitantes. Eles gritaram e jogaram pedras na direção do tigre, chamando a atenção da fera. Algumas pessoas jogaram mesas e cadeiras de um café em direção à cerca para assustar o animal.

A funcionária, que não teve a identidade revelada, foi encaminhada para um hospital local. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dela. Uma das visitantes relatou ter visto a vítima gritar e lutar com o animal durante o ataque.

“O rosto da menina estava sangrando. Ela gritou e tentou lutar contra o tigre a todo tempo”, contou.

Com a distração provocada pelos visitantes, a treinadora conseguiu correr para uma parte segura do parque. Um porta-voz do hospital afirmou que o estado de saúde ela é considerado estável.

“A paciente foi entregue ao hospital com múltiplas feridas no corpo e membros. Ela está consciente. Sua condição é avaliada como estável, mas crítica. Não há ameaça para a vida dela”, disse.

Mais tarde, funcionários do zoológico aplicaram um sedativo no tigre, que tem 16 anos. Esta espécie de tigre é considerada a maior dos felinos. Segundo funcionários do zoológico, Typhoon não tem histórico de agressões.

“Typhoon nunca antes mostrou nenhuma agressão à equipe do zoológico. Hoje ele se mostrou com um temperamento agressivo que nunca vimos”, disse uma fonte ao jornal ‘Daily Mail’.

Typhoon atacou treinadora durante visitação (Foto: Kaliningrad Zoo)
Typhoon atacou treinadora durante visitação (Foto: Kaliningrad Zoo)

Fonte: Extra


Nota do Olhar Animal: É a enésima situação em que animais condenados à prisão perpétua em zoológicos ferem pessoas, como também é extremamente comum que humanos causem danos aos bichos (além daqueles inerentes ao confinamento vitalício). Zoológicos são instituições medievais, só merecem repúdio pelo mal que causam aos animais e pelo efeito deseducador que tem sobre a forma de nos relacionarmos com eles. E, além disso, sequer conseguem manter a segurança dos animais, dos visitantes e de seus próprios funcionários.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.