CCZ de Campo Grande (MS) afirma que só a polícia poderia resgatar cão de maus-tratos, mas lei diz o contrário

Vídeo: cão chorando sob chuva e frio em Campo Grande (MS) causa revolta na internet

O vídeo em que um cão aparece chorando gerou comoção em redes sociais, já que teria sido gravado em dia de chuva e frio em Campo Grande. Conforme a pessoa que publicou as imagens em um grupo do Facebook, o registro foi feito na Rua Santa Maria, bairro Coronel Antonino, na quarta-feira (26).

“Por favor me ajudem, o cachorro está chorando muito. Já foi denunciado mais de sete vezes no CCZ e ninguém toma providência, o cachorro fica na chuva e no frio, não tem casa para se abrigar e chega a ficar três dias sem comida e água. Por favor, compartilhem para que chegue até as autoridades”, escreveu o rapaz.

Nos comentários, diversas pessoas indicaram outros meios de fazer denúncias. Em um deles, uma pessoa indica que o animal já teria sido resgatado e levado para local seguro, mas a reportagem não conseguiu confirmar a informação até a publicação da matéria.

Em outro comentário, uma pessoa indica que conhece a proprietária do animal, e pede para que pessoas evitem julgamentos antecipados. “Eu conheço a dona do cachorrinho e o filho da dona. Tem pouco tempo que mudou pra esse lugar, já conversaram com ela e com o filhinho dela. […]. Há dois meses que não chove em Campo Grande, hoje que o bichinho se molhou. Ajudem em vez de condenar”, pediu.

A assessoria de imprensa da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) também foi consultada e não respondeu até então. Atualizações sobre o caso serão publicadas na matéria, com adição do horário de modificação do texto.

Lei

Manter o animal desprotegido contra o sol, chuva ou frio, conforme a legislação federal brasileira, é ação que caracteriza maus-tratos. Para denunciar, basta comparecer a uma delegacia de polícia mais próxima para registrar o Boletim de Ocorrência (BO) ou comparecer à Promotoria de Justiça do Meio Ambiente.

Veja o vídeo:

Por Amanda Amaral

Fonte: Top Mídia News

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.