Fiscais colocam adesivo de indicação de embargo em fachada do zoológico — Foto: Divulgação/Semace

Zoológico é fechado para visitas por falta de licença em Canindé, no Ceará

As visitações ao Zoológico São Francisco, em Canindé, no Ceará, foram embargadas nesta quinta-feira (4), por falta de licença de operação do equipamento. O zoológico abriga animais da fauna local e de outras regiões, como os ursos siberianos Kátia e Dimas.

O Santuário de Canindé, mantenedora do Zoológico São Francisco, informou que havia apresentado a documentação à Semace para a liberação da licença, mas durante a conferência dos documentos foi identificada a ausência de alguns dados técnicos referentes a funcionários do local e o protocolo não pode ser gerado. Os dados foram atualizados e serão entregues na próxima semana.

Segundo a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), o zoológico descumpriu, pela segunda vez, o prazo para dar entrada no pedido de licença. O empreendimento voltou a ser autuado e terá de pagar nova multa por descumprimento do prazo, este último encerrado no dia 30 de junho.

Dimas foi retirado pelo Ibama de um circo após acusações de maus-tratos e está no zoológico desde outubro de 2008. Kátia chegou três anos depois. — Foto: Alex Pimentel/SVM
Dimas foi retirado pelo Ibama de um circo após acusações de maus-tratos e está no zoológico desde outubro de 2008. Kátia chegou três anos depois. — Foto: Alex Pimentel/SVM

Desde 2015, quando o equipamento começou a funcionar, os responsáveis nunca solicitaram licença, embora tenham se comprometido a fazer a recontagem dos animais e atualizar o número no sistema de controle do plantel de animais silvestres, do Ibama. Nenhum sinal de maus tratos aos animais foi constatado pelos fiscais.

De acordo com Ana Maria Maia, gerente de Fiscalização da Semace, o embargo completo do empreendimento traria prejuízo para os animais. “Com o embargo só à visitação, o empreendedor segue com a obrigação de dar tratamento aos animas”, explicou a gerente. “Nosso interesse é que o zoológico se regularize e reabra o mais rapidamente possível para a visitação pública”, completou.

Histórico de autuações
  • 14/11/2018 – Zoológico é autuado a entrar com pedido de licença ambiental de operação, sem a aplicação de multa. Semace dá 90 dias de prazo.
  • 15/5/2019 – Zoológico autuado por falta de licença, com a aplicação de multa. Semace dá novo prazo de 30 dias.
  • 4/7/2019 – Zoológico autuado por falta de licença, com a aplicação de multa, e embargado para visitação pública.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.