50 galos e 15 cães são resgatados vítimas de maus-tratos no Oeste Catarinense

50 galos e 15 cães são resgatados vítimas de maus-tratos no Oeste Catarinense

Na última segunda-feira, 2, a Polícia Civil do Oeste de Santa Catarina apreendeu, em Caibi, 50 galos, que eram usados para rinha, e 15 cães de caça, que sofriam maus-tratos. Todos os animais estavam em condições precárias, já que os galos estavam feridos, fechados em caixas, sem água e comida, e os cães, acorrentados. As informações são do G1 SC.

A apreensão foi feita no interior da cidade do Oeste de SC, e os proprietários do local devem ser multados em R$ 1 mil por cada animal, além de notificados e responsabilizados por sanções criminais.

(Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Os galos devem ser sacrificados caso não haja regularização da situação, apresentando as licenças. Os cães passarão por castração na próxima semana. Caso haja interesse em adoção dos cachorros, basta entrar em contato com a Polícia Civil do Oeste de SC.

Além de policiais de Caibi e Palmitos, a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) de Palmitos e a Associação de Proteção a Animais Coração Valente estiveram na operação.

(Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Maltratar é crime federal

Pela lei nº 9.605/98, praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos pode resultar em prisão de 3 meses a um ano e multa. A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

Maus-tratos a animais é crime federal, e a legislação catarinense reconhece cães, gatos e cavalos como seres sencientes, sujeitos a sentimentos como dor e angústia, o que agrava qualquer situação de crueldade.

Denúncias de maus-tratos podem ser feitas na delegacia mais próxima. Basta comparecer no local ou denunciar pelo telefone.

Fonte: NSC Total

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.